sexta-feira, 29 de junho de 2007

Classic - Blair is out, Brown is in



Vamos esperar que o novo inquilino do n.º 10 de Downing Street tenha uma governação dourada.
Aliás, sempre que oiço o seu nome lembro-me deste Clássico dos Stranglers.
Hic Hic Hurra

CCB

O candidato Cocas fala-nos hoje da problemática ambiental, já que está preocupado com a cada vez maior poluição atmosférica resultante da emissão de gases poluentes pelos veículos e já tem uma solução que, a seu ver, permitirá fazer diminuir essa poluição, sensibilizando os lisboetas para que utilizem, cada vez mais, os transportes públicos.
Desta forma, evitaremos com que sejamos todos assados num futuro próximo pelos raios solares e, em simultâneo, existirão cada vez menos casos onde os lisboetas são autenticamente passados a ferro por condutores menos respeitadores dos limites de velocidade, reduzindo-se a taxa de acidentes na cidade.
A acompanhar, como já é da praxe, o seu porta-voz traz-nos uma fantástica receita de pato no forno.
Clique no título, sff.
Hic Hic Hurra

Agora que até o nosso Chefe já pode casar o pessoal



A aldeia adverte todos os futuros nubentes de que devem tentar casar por amor.
A quê?
Bom, isso fica ao critério de cada um...
Hic Hic Hurra
Nota - Alguém terá a possibilidade de aceder à conta bancária do cidadão acamado que acaba de contrair matrimónio?

Quando as férias se tornam num martírio



Acho que o cidadão em questão terá, mesmo, exclamado, com uma vozinha fininha, quase um imperceptível guincho, enquanto tratavam de o soltar: "Bolas para isto!!!!!"

Hic Hic Hurra

A vingança é um prato que se serve frio ou quente



Mas tem um gostinho especial se a servirmos à romana, já que eles gostavam de comer deitados, como todos sabemos.

Hic Hic Hurra

Nota - Para ver melhor o texto da mensagem, cliquem em cima dela.

Como versava Petrarca

Inimiga da paz, fonte de inquietação, causa de brigas que destroem toda a tranquilidade, a mulher é o próprio Diabo.

e eu quero ir para o Inferno!

Digam lá se não sou um bom tipo


A minha mulher andava a precisar de um carro novo e resolvi fazer-lhe uma surpresa.
Dupla.

Não só comprei-lhe um veículo como ainda o equipei com o melhor que há em sistemas de navegação. Assim, nunca mais vai ter de olhar para um mapa (ao contrário!) e perguntar - Onde fica Freixo de Espada à Cinta? - enquanto circunda com o dedo a lezíria ribatejana!!!

Já é capaz é de ter alguma dificuldade em arranjar quem lhe faça um seguro...

Proibido fumar... um bocadinho... só às vezes... e só ali... se não vos causar muito transtorno


Foi ontem aprovada a lei anti-tabaco.
Do projecto inicial, fundamentalista - e bem! - e implacável - melhor! -, pouco ficou.
O mais curioso é, a meu ver, a contradição absolutamente incompreensível que subsiste no diploma. Senão vejam:
- se um espaço de restauração tiver menos de 100 m2, logo mais acanhado, com potencialidade do fumo se concentrar mais e menos capacidade de arejamento e extracção do fumo, atão pode-se fumar (fica ao critério do proprietário);
- se um espaço for amplo, com mais de 100 m2, logo com mais capacidade de espalhar o fumo, já não se pode fumar, salvo se for criado um espaço (gueto?), porventura acanhado e sem condições de escoamento de fumo.

Depois há aquela norma engraçadíssima, que remete para posterior regulamentação, do preço mínimo garantido do tabaco - será para evitar despedimentos na Tabaqueira?!...

Eu que até fumo o meu cigarrito higiénico diário, e um charutão em ocasiões especiais, sou o primeiro a ser intransigente. Não é admissível que o vício ou prazer de uns afecte a liberdade e bem estar de outros! Ninguém é obriagado a levar com o fumo de outro, por isso este que fume - tem esse direito - mas de forma a não incomodar ninguém.

E se não acreditam que esteja provado que quem inala o fumo dos outros também é fumador passivo, aqui vai a seguinte história VERÍDICA: o meu avô fumou toda a vida. quando a minha avó, que nunca tocou num cigarro, andava na casa do cinquenta e muitos/sessenta, na sequência de um raio x, o médico perguntou-lhe se fumava, pois tal indicava a radiografia... e o meu avô veio a morrer de câncro nos pulmões!

Daí que não haja outra conclusão a tirar: Hoje em dia só fuma quem é estúpido!!!

Vende-se carro em segunda mão


Não tem airbag para o condutor mas conta com outros dispositivos de segurança activa.

Ah, e já agora, constou-me que o seu anterior proprietário foi nada mais nada menos que Tony Soprano...

Atão e o IKEA?!?!?!




e também fazem saldos no céu?...

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Digam "Sim" perante o Padre Viriato!

O Governo decidiu avançar com a possibilidade de um casamento celebrado em qualquer religião passar a possuir efeitos civis, independentemente da religião em apreço ser a católica ou não.
Em conferência de imprensa, o ministro da Justiça afirmou que a decisão não põe em causa “as especificidades resultantes da Concordata celebrada entre o Estado Português e a Santa Sé”. A partir de agora, “os membros de outras confissões religiosas poderão também celebrar os seus casamentos junto de ministros dos respectivos cultos”, sublinhou Alberto Costa.
Por aqui, já começámos a preparar o Padre Viriato para celebrar casamentos, segundo a Biblia da "Aldeia Lusitana", em moldes oportunamente a divulgar ao público, com emolumentos relativamente razoáveis.

Cherchez, Femme

Saldanha Sanches chumbou, ontem, nas provas públicas para professor agregado da Faculdade de Direito de Lisboa – o último grau da carreira académica. Os nove professores do júri deram-lhe seis bolas pretas e três brancas.
“O júri não tinha suficiente conhecimento para discutir a minha tese”, afirmou o mesmo, mais referindo que o seu chumbo reflectiu um "ajuste de contas".
Cá para mim, a culpa deve ter sido dos sacanas dos autarcas e do Ministério Público, que devem andar envolvidos em relações promíscuas com os professores catedráticos que constituiram o júri que decidiram o chumbo.
É uma questão de apresentar queixa lá em casa à cônjuge...

Mas para onde vai o dito cujo? (ou como eles inventaram mais um imposto esta semana)

Para minha felicidade, o Governo criou um novo imposto, a incidir sobre os combustíveis, e que segundo o mesmo a população mal sentirá uma vez que é "apenas" de € 0,064 por litro, imposto esse que reverterá para a construção e manutenção de estradas nacionais.
Por outras palavras, para o E.P.E..
Devo confessar que já há algum tempo que começava a me atormentar com o destino do dinheiro que desconto em IRS, mas agora, atingi a dúvida existencial completa: mas para onde vai o dito cujo?
Na saúde, é o que sabemos. Toda a gente paga e o Governo anda a piorar as condições de atendimento a fim de que as pessoas comecem a frequentar os estabelecimentos privados e as seguradoras privadas. Logo, o dinheiro não vinha para aqui.
Na defesa, não há dinheiro nem para comprar um helicóptero. Portanto, também não foi para aqui que ele se deslocou.
Na justiça, os tribunais estão a cair aos bocados, a Boa Hora tem ratos, e muitos dos tribunais nem dinheiro têm para pagar a conta da luz. Também me parece que ele não vai para aqui.
Na educação, o Governo fecha escolas e dispensa professores. A coisa aqui também parece estar a ser cortada.
Restavam as obras públicas, mas parece que as estradas também já têm receita própria.
Será que o meu IRS apenas irá servir para a construção de um aeroporto em Lisboa e para pagamento dos jobs socialistas que grassam despudoramente neste País (já agora, será verdadeiro o rumor de que o PM possui 23 secretárias, cada uma delas a ganhar mais do que um juiz deste país?) ?
Dúvidas, só dúvidas.

CCB

O nosso candidato decidiu, numa arrojada medida para cativar os eleitores de Lisboa, oferecer um café matinal a todos os que se deslocassem à sua sede de campanha. Mais, chegou ao ponto de considerar essencial a realização de uma pausa para café, pelos funcionários camarários, a meio da manha e a meio da tarde, para que pudessem tornar-se mais produtivos e, simultaneamente, assim fosse fomentado o espírito de sã camaradagem que deverá existir em qualquer serviço público, reflectindo-se no exterior, nomeadamente ao nível do atendimento ao munícipe.
E, mesmo a propósito, o seu esclarecedor porta-voz de campanha vem a terreno mostrar-nos como se deve preparar um café capaz de nos levar à beira da loucura.
Acredite, se quiser, ou, em alternativa, clicando no título.
Hic Hic Hurra

Salão erótico da aldeia



Já passou o de Lisboa, mas a malta, que não conseguiu ir lá vender nada porque os gajos da segurança não nos deixaram entrar à borla pela porta dos fundos (se o sacana do Chefe não tivesse desatado aos urros e às cabeçadas nos aros da porta quando viu duas tipas a preparar o show de strip...), não pode deixar de fazer aqui referência ao evento.
E, se o Senhor Inspector foi capaz de nos aliciar com a sua rata (que raio de frase, esta), eu trago aqui para que todos apreciem estas coisas do sexo virtual, o cartaz publicitário que eu próprio já tinha preparado para vender o belo do ratito aos usuários mais exigentes nestas coisas do erotismo.
Digam lá que a coisa não estava bem pensada?
Hic Hic Hurra

Machistas, nós?



Nem por sombras.
E, por falar em sombra, se calhar é melhor não ir para o sol da praia enquanto o raio dos calções de banho mais compridotes que tenho usado durante o Verão todo não acabarem de secar.
É que, raios, está tudo a olhar para mim, ainda que disfarçadamente e pelo cantinho do olho, que eu bem os topo...
Hic Hic Hurra

Expo Joe



A aldeia sabe que o público que tem ido à Exposição Berardo, no Centro Cultural de Belém, tem saído defraudado.
Chico Vermelho Branco, um dos inúmeros visitantes do evento, enquanto comia uma sandes de torresmos e bebia um copo de três numa tasca da zona, revelou a indignação geral de todos.
Passamos a descrever as suas declarações:
"A malta, pá, veio ver esta porra sempre convencidos que, porque tinha a ver com essa cena da cóltura, com quadros e estátuas e peças raras e antigas, aqui estaria em destaque o Rui Costa, que o Joe já tinha feito saber que estava velho e acabado para o futebol.
Mas (arroto), esta cena foi uma decepção do caraças, porque corri aquela treta toda e o Rui não estava cá. Até tinha trazido as cuecas do meu mais novo para o gajo autografar aquela cena e agora quem é que me vai aturar o puto?"

A aldeia acha que, de facto, poderiam ter esclarecido melhor as pessoas...
Hic Hic Hurra

É isso aí, meus chapas!



Eis a música brasileira para esta semana, para que não fique sozinho.
Hic Hic Hurra

Cum caneco, tou um blogaholic do camano!

É que são 10 da matina e já botei 3 posts, ou melhor, 4 (com este) aqui no tasco!

Tou aqui tou nos BA...

Porque aqui na Aldeia não somos segregacionistas




Apresentamos a nova rata: mais atraente e ergonómica que nunca, vai ser um prazer renovado clicar sem parar.
Para os mais estetas, temos ratas com quequinhas de variados padrões e modelos: string, fio dental, clássica, com abertura e gola alta; em branco, preto, vermelho vinil (UI!), com renda ou lisa, estampado tigresa ou gatinha.
E para aqueles mais infomaníacos, propomos ratas com vários sabores: chocolate, hortelã-pimenta, beringela, sopa de agriões e o inevitável bacalhau à gomes de sá.
O importante é não largar a rata, e já antevemos enormes ganhos de produtividade nas empresas que adoptem de forma generalisada o uso da rata pelos seus empregados: - Ó Antunes, hoje é sábado e já são 11 da noite! Largue a rata e vá para casa descansar.

Reconheçam lá que nós aqui na Aldeia não somos uns ratões do caraças!...

Viciado, EU????????????????




ou como contrair câncro do pulmão em 27 segundos!

Assim disse Rousseau

Enquanto houver homens sensatos sobre a Terra as mulheres letradas morrerão solteiras

Ganda iluminado!

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Os vários sorrisos de Deus





Espero não ser eu o único capaz de os vislumbrar.
Hic Hic Hurra

PORCOS ABATIDOS

era este o título, em grande destaque, na última página do Correio da Manhã de hoje.
O meu entusiasmo depressa se esfumou ao ler a notícia. Afinal tinham-se limitado a matar dois mil suínos de uma exploração de Moura (conhecida localidade do deserto alentejano).

E eu que por momentos pensei que tinha chegado a vez dos porcos contaminados de uma exploração que existe ali para os lados de S. Bento...

A propósito de uma temática que começou a ser desenvolvida em comentários a um post do Zé

É que a entendo sobremaneira interessante para que fique para ali confinada em comentários de há uns dias.

Atribui-se a seguinte história a Einstein:

Numa aula, já na universidade, o professor, ateu confesso, esforçava-se por negar a existência de Deus aos seus alunos, nomeadamente fazendo-os ver que se Deus existisse e fosse bom como o pintavam, decerto que não teríamos guerras nem sofrimento.
Vai daí, o jovem génio pede a palavra e pergunta ao professor se sabia o que era a escuridão. O professor, preplexo, ainda ballbucia umas explicações, ao que Einstein responde «a escuridão é a ausência de luz» e logo volta à carga: - sabe o que é o frio? Após silêncio de toda a classe, o judeu alemão responde «frio é a ausência de calor». De seguida, pergunta se sabe o professor o que é o silêncio. Responde depois que «silêncio é a ausência de som».
Aproveitando todas estas noções emergentes da ciência (física), o Homem da Teoria da Relatividade chega à seguinte conclusão: o sofrimento é a ausência de Deus!

Podemos questionar a natureza não interventiva de Deus ou açguma selectividade nessa intervenção. No final, todos concordarão, tudo se resume a uma questão de fé: acredita-se ou não.
Mas, algumas achegas:
- se Deus andasse sempre a corrigir ou a impedir os mais procedimentos humanos, kaput para a nossa liberdade individual, deixando de fazer sentido a nossa existência;
- e já agora, o que é certo e o que é errado?...
- acredito que não se salvam apenas aqueles que professam certa ou certas religiões, mas todo aquele que segue uma vida recta e justa;
- quanto à conversa de Deus atender aqueles que o invocam, isto radica na força da oração sincera e comprometida em que acredito, não em qualquer negócio ou «troca de favores»;
- daí que o melhor caminho para a mudança dos corações dos homens não seja pedir uma intervenção divina estilo fada madrinha, mas antes pelo exemplo, pelo anúncio e pelo perdão (sim, é difícil, eu sei!), pedindo o auxílio de Deus para esta árdua tarefa.

Agora, pode sempre ser mais fácil cruzarmos os braços e culpar Deus por todas as atrocidades que se cometem ou mais cómodo para as nossas consciências negar a sua existência apenas porque o mal existe e assim não termos que prestar contas a ninguém pelas nossas acções marotas (porque verdadeiramente más não cometemos nós, não é assim?).
E infinitamente mais confortável criarmos um Deus à nossa imagem e semelhança, que não exija muito nós, que não manda perdoar aos que nos maltratam e sancione as nossas vingançazitas, que justifique os nossos egoísmos e compreenda a nossa mesquinhez porque há sempre outros mais aforunados...

Isso de termos de ler a Bíblia e encontrar para lá aqueles mandamentos (latu sensu) estilo oferece a outra face a quem te bateu , ter de cumprir certos ritos - que chatice, e perder o CSI! - ou sentir o apelo da partilha generosa, é que não - isso é para os santos.
Eu cá perfiro levar esta minha vidinha pacata, não faço mal (pelo menos em quantidade apreciável) a ninguém, quero que os outros me tratem como mereço (ou seja, bem) o meu próximo é a minha mulher/maridos e os meus filhos, e desde que não abusem da sorte!

E depois, temos sempre aquela má experiência da infância, em que a catequese era uma seca e desligada da realidade (de facto era) e os maus exemplos que também surgem do lado institucional da Igreja para justificar a nossa não frequência dos sacramentos e podermos afirmar, com toda a convicção, sou católico mas não praticante.
E à cautela, convém sempre dar um pulo lá à paróquia para baptizar os nossos petizes, pois nunca se sabe... e já agora para casar, pois noiva que se preze tem de entrar, deslumbrante, de véu pela mão do pai numa igreja e caminhar, altiva, até ao altar (mas já exigirem que nos preparemos para receber o sacramento do matrimónio - que seca!); o mesmo altar onde mandamos rezar missa pelos nossos queridos defuntos, pois aquela história do purgatório nunca me largou e cautelas e caldos de galinha...; e o menino, em chegando aos 6, toca de ir à cateques e fazer a 1.ª comunhão, que não é menos que os outros e sempre pode ser que aprenda alguma coisa de útil (lá o quê?...).

Recordo com grande admiração uma colega de faculdade - nunca mais a vi - que no último ano do curso, na altura em que se aproximava a habitual missa da benção dos finalistas, a que ninguém queria faltar porque..., enfim, porque era da praxe, disse que não ia à missa porque não acreditava no Sacramento da Eucaristia e que achava que seria uma tremenda hiporcrisia assistir a tal evento.
E, digo-vos, fui, por convicção, e vim de lá super decepcionado - que expectáculo mais triste e degradante!

Tenho-me referido à religião cristã (e dentro desta à católica) por ser aquela que predomina, de forma esmagadora, no nosso país.
Mas nada tenho contra as outras confissões cristãs nem contra as grandes religiões monteístas (nem contra as outras, desde que permitam um gajo ter mais que uma mulher!).
Todas elas acolhem princípios universais que, a serem seguidos e não alvo de manipulação, contribuiriam de forma decisiva para um mundo mais justo e fraterno (e o Sócrates não estaria no poleiro, pela certa).

Importante, importante, é que não nos arroguemos os detentores da verdade absoluta, e que, com humildade, saibamos acolher os contributos de todas as sensibiidade, mesmo das crianças, dos idiotas, dos lunáticos e da mulheres - sim, delas também!

Isto já vai longo - deve ter sido o post mais comprido que escrevi até hoje - por isso por aqui me quedo.
E é provável que agora fique um mês sem dizer mais nada.

A bem de todos!!!

Classic



Hic Hic Hurra

CCB

Como ontem apanhei uma cardina descomunal, apenas hoje venho aqui trazer a conferência de imprensa que o nosso candidato deu, na qual fez saber, pela primeira vez, quais as medidas que pretende colocar em prática no que toca ao excesso de velocidade dos condutores lisboetas, inclusivamente sem se furtar à problemática das corridas que todos sabem se realizam noite dentro em plena Ponte Vasco da Gama, um mal que quer ver cortado pela raíz.
E, a acompanhar estas medidas uma vez mais perfeitamente esclarecedoras e claras, trazidas a lume pelo nosso Cozinheiro Sueco, temos uma magnífica receita de sopa de... tartaruga.
Delicie-se connosco, clicando no título como habitualmente.
Hic Hic Hurra

Qual seria a intenção desta senhora?

Transformar o seu garboso automóvel num Boeing 347 Turbo Diesel?
Toda a gente sabe que Red Bull dá-te asas, mas acho que isto é levar um bocadinho longe demais o slogan publicitário.
Hic Hic Hurra

Desporto no feminino

O que elas não fazem só para não terem de pagar o extra ao carregador dos tacos!
Reparem na belíssima posição de descanso do taco de golf que esta extraordinária amante deste tipo de desporto, simultaneamente tão relaxante e estimulante (eu diria mesmo quase orgásmico), adoptou numa competição nacional.
E se o objectivo é acertar no buraco...
Hic Hic Hurra

Já não há heróis?

Quem é que afirmou tal barbaridade?
A resposta à questão, contudo, parece-me óbvia para qualquer macho latino: "I squeeze and drink"!
Hic Hic Hurra

Protecção do consumidor



agora os gajos miúpes?!...

Como a estupidez pode ser reconfortante

Portugal-Zimbabwe: uma parceria para o futuro!


Na constante busca por um parceiro estratégico para a próxima década, o Ministério dos Negócios Estrangeiros anunciou ontem que o mesmo está encontrado. “Trata-se do Zimbabwe, essa grande nação africana de notáveis feitos recentes”, afirmou o Ministro dos Negócios Estrangeiros à nossa reportagem.
De acordo com o governante português aquele país africano tem a grande vantagem de não ter relações com mais nenhum Estado, o que afasta a concorrência, bem como a de ter a economia totalmente arrasada, o que possibilita grandes oportunidades para as experientes empresas portuguesas.
O Chefe do Governo Africano, Robert Mugabe, comentou já este assunto, dizendo: “Brancos do car...(ppiiii), venham cá venham que eu fod...(ppiiii) os cor...(ppiiii), filhos de uma grande p... (ppiiii) e de um granda cab...(ppiiii)”, após o que foi levado à força da sala pelos seus colaboradores e família mais próxima enquanto esbracejava e lançava socos e pontapés em todas as direcções.
Promete!

Assim reinava (economicamente) Henrique VII de Inglaterra

As crianças, os idiotas, os lunáticos e as mulheres não podem e não têm capacidade para efectuar negócios

Mais de 4 séculos passados, esta máxima mantém alguma actualidade!...

terça-feira, 26 de junho de 2007

Desafio Aldeia

Na sequência de uma iniciativa igual numa aldeia vizinha aqui fica o desafio: chegar aos 350.000 toques durante o mês de Julho. Acham realista?! É muito ou é pouco?

Investigação Aldeia: Joe Berardo admite comprar Cova da Piedade F.C.

No caso de falhar a OPA sobre o gigante BENFICA, Joe Berardo admite adquirir 60% do Cova da Piedade F.C. O empresário afirmou, ainda, estar disponível para colocar ao serviço da população daquele localidade a sua colecção de caricas da coca-cola, exigindo no entanto que a respectiva Junta de Freguesia adquira um apartamento que acondicione aquela maravilha do coleccionismo condignamente.

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Porque nem tudo está (ainda) no Google



Claude dixit

Assim falava Zaratustra

A mulher deve adorar o homem como a um deus. Todas as manhãs, por nove vezes consecutivas, deve ajoelhar-se aos pés do marido e, de braços cruzados, perguntar-lhe: «Senhor, que desejais que eu faça?»

Lili Caneças is back to our blogue

"Não é infiel quem quer, é infiel quem pode".

Silogismos políticos

O meu post anterior fez-me pensar.
Muito se tem dito sobre o facto de, ultimamente, não se notarem grandes diferenças entre a esquerda e a direita partidárias.
Mas o facto é que parece começar a denotar-se uma grande diferença num pequeno pormenor.
A esquerda é assumidamente homossexual: lutam pelos direitos dos homossexuais, embora nenhum dos seus membros se assuma como homossexual.
A direita é assumidamente heterossexual, ou pelo menos assim se arroga: opõe-se a tudo o que contrarie a Bíblia Sagrada, e igualmente nenhum dos seus membros se arroga a qualidade de homossexuais (pero que los hay…).
Ao que é que isto nos conduz?
Simples.
Se o País vota maioritariamente à esquerda, é porque apoia as suas ideias, nomeadamente o apoio à homossexualidade.
E, se assim é, a maioria que vota em Portugal é homossexual ou pretende sê-lo (nestas coisas, ninguém dá ponto sem nó)!
O que explica porque esteve mais gente na marcha do orgulho gay de sábado do que no III salão erótico de Lisboa!
Já vos disse que estou a pensar emigrar para um pequeno País das Caraíbas onde exista uma ditadura de direita?

8.ª Marcha Nacional do Orgulho Gay

"O Governo Socialista decidiu manifestar, de forma pública, o seu apoio à campanha de António Costa, tendo para o efeito o Primeiro-Ministro, acompanhado de alguns Ministros mais proeminentes, participado numa acção da campanha socialista à Câmara Municipal de Lisboa, que decorreu no passado sábado, entre o Jardim do Principe Real e o Rossio.
Instado, na altura, a comentar as críticas efectuadas por Manuel Alegre à inércia do interior do PS, o Primeiro-Ministro afirmou encontrar-se orgulhoso de ser socialista, e que aquela acção era uma acção de orgulho socialista, bem como que as críticas de que era alvo se cingiam a minorias que sonhavam "possuir pêlo na venta"
".

Heroes

Embora exista quem defenda que já não há heróis, eu entendo que este mundo ainda vai tendo os seus, muitos deles anónimos e de cuja existência nem nos damos conta.

Vem este intróito a propósito de uma história verídica que não se passou comigo directamente, embora tal fosse possível, e que me deixou suficientemente impressionado para que aqui a viesse partilhar com quem me lê.

Passou-se recentemente no Instituto Português de Oncologia de Lisboa (IPO), onde um amigo meu recebe tratamento a uma doença do foro oncológico.

Tendo estado com ele na sexta-feira, ao final do dia, não consegui deixar de me emocionar pela forma como me contou um episódio por ele presenciado naquele IPO, numa altura em que lá se deslocou para mais uma sessão de tratamento.

Dizia-me ele, visivelmente tocado pelas circunstâncias, que das coisas que mais lhe custa observar são as inúmeras crianças que ali estão internadas, em tratamento dos seus tumores (muitos deles, infelizmente, não irão sobreviver aos tratamentos, mas a esperança há-de ser sempre a última a morrer), e como tem de apanhar o elevador até ao 6.º piso, onde realiza os seus tratamentos, e as crianças encontram-se internadas no 7.º piso, raras são as vezes em que não as encontra naquele local.

Da última vez, voltou a partilhar o elevador com uma série de crianças e era vê-las, magrinhas, com olheiras, tristes, sem cabelo, acompanhadas ou não pelos familiares que também sofriam, tanto quanto elas, e eis que repara num menino que, também magrinho, também com olheiras, também ele sem cabelo, estranhamente sorria e era acompanhado, pela mão, por seu pai.

E, contrariamente aos restantes meninos que traziam bonés a esconder aquela calvície forçada, que nunca deveria existir numa criança, aquele menino em concreto trazia a cabeça destapada e sorria, orgulhoso.

Motivo: o seu pai, que o levava pela mão, também ele rapara todo o cabelo que tinha em sua cabeça, o que fez com que o seu filho sorrisse, pois o seu ídolo, o seu querido pai, também estava igual a ele.

Não sei qual será o desfecho desta história. Espero e rezo para que seja feliz, mas não posso deixar de fazer referência a este herói desconhecido, a este pai que todos os dias rapa o seu cabelo para que seu filho não se sinta mal com o seu estado actual, a este pai que, numa situação de extremo que nos leva a questionar tudo e todos, até a própria vida, até o próprio destino, escolheu como forma de reagir a esta tormenta na vida aquela que me parece ser a correcta, mostrando que estava ao lado do filho e que em conjunto haveriam de combater o problema com todas as respectivas forças, sendo a mais importante a do amor que os une.

Para ele, para todos os pais que amam loucamente os seus filhos e que sofrem quando eles sofrem, para todos quantos já viram ou ainda verão a sua vida afectada por este drama familiar de proporções gigantescas, fica a sentida homenagem, aqui personificada neste anónimo herói que nos faz acreditar, um bocadinho mais, em valores que esta humanidade teima em fazer por esquecer a cada dia que passa e nesta cover feita pelos The Wallflowers a uma música de David Bowie, simbolicamente intitulada Heroes.

Hic Hic Hurra

Comunicado da E.T.A.

Chegou à nossa redacção o seguinte comunicado da E.T.A., com solicitação de divulgação pública imediata sob pena de rebentamento do blogue:
"1. A Direcção da Cooperativa E.T.A. (Escola de Terroristas Alentejanos) comunica aos alunos do 3.º ano do curso de Terrorismo que, por motivos de conhecimento público, relacionados com a intercepção pela Guardia Civil, na passada semana, dos meios que iriam ser utilizados pelos examinados, o exame prático da cadeira de "Atentados nos Montes" ficará adiado pelo período mínimo de duas semanas, enquanto se trata da obtenção de novos meios.
2. Por tal motivo, o exame da cadeira de "Rebentamento de Carroças" será antecipada para o próximo dia 29 de Junho, pelas 22.30h.
3. Aproveitamos para comunicar ao público que estamos fartos da confusão gerada pela utilização da nossa sigla por uns camaradas bascos e que, por essa razão, já foi apresentada a devida participação no Tribunal Europeu de Justiça, a fim de cessar essa utilização abusiva.
4. Mais se comunica ao público que se encontram abertas as instruções para o novo ano lectivo, nos locais alentejanos clandestinos do costume.
A Direcção da Cooperativa"

CCB

Hoje o nosso candidato, que já tem falado muito sobre o seu programa de campanha, pretende dar-nos a conhecer um pouco mais de si, como sapo, e, com uma lágrima no canto do olho, regressa ao seu passado e faz-nos saber todo o seu trajecto, desde girino inconsciente até dar o pulo da adolescência que lhe possibilitou tornar-se maduro e candidatar-se à autarquia alfacinha, transformando-se, dessa forma, num verdadeiro animal político.
A acompanhar as memórias do candidato, o seu porta-voz oferece-nos, como presente gastronómico, um fabuloso prato chamado Galinha Primavera.
É só clicar no título, como habitualmente.
Hic Hic Hurra

Evento cultural II

Mas uma das grandes notícias do dia é mesmo a actuação, esta noite, da Orquestra Jazz de Matosinhos no mítico Carnegie Hall.

Brincava eu uns dias atrás, mas a verdade é esta: hoje, o Carnegie Hall é de Matosinhos; amanhã, o aeroporto de Lisboa também será de Matosinhos!

Este fim-de-semana houve Summer Party

Mas, para grande azar do meu amigo que organizou a festarola, o frigorífico avariou-se e ele não tinha como refrescar as bebidas.
Ele entrou em pânico (eu também, mas tentei manter o sangue frio para poder raciocinar) e enquanto ele já falava em criar um Gabinete de Crise eu, desesperado, sentei-me no sofá da sua salinha a ver os peixinhos do aquário a ver se me inspirava.
E, raios me partam, se não me veio de repente a luz.
Como podem ver pela foto, a festa foi um sucesso e só os peixinhos é que estranharam um bocado o seu novo habitat, mas eu expliquei-lhes que era por uma boa causa e coloquei um cartaz à entrada a proibir a entrada de gatos.
Hic Hic Hurra

A aldeia tem a solução para o aumento do preço dos combustíveis

O nosso Chefe tem andado afastado das lides precisamente porque se isolou, em retiro espiritual, no Laboratório improvisado que montou lá na cabana dele e, por entre muitas explosões (que foram confundidas por fogo-de-artifício dos Santos Populares) que lhe mancharam a batinha branca de inventor marado, lá descobriu um novo motor que funciona com um combustível que é segregado pelo próprio organismo do condutor.
Está em período de testes (para já, apenas o avô do Chefe, que sofre de incontinência, tem uma viatura experimental em mãos), mas se a coisa for para a frente, para além de ficarmos todos ricos, o slogan da Prevenção Rodoviária Portuguesa muda radicalmente para : "Se conduzir, beba até cair" e a malta vai, gostosamente, ficar à rasca sempre que tiver de atestar o depósito do boguinhas.
Grande Chefe, se isto resulta, eu nomeio-o para Nobel e a Academia Sueca até muda o nome para Academia Cueca no dia em que V. Exa. lá for explicar como funciona o invento.
Hic Hic Hurra

Evento cultural no CCB (porque aqui também falamos de coisas sérias)

Hoje abre ao público o Museu Berardo, no CCB.
Desde peças surrealistas (acção n.º 764898 da SAD do Benfica) às neo-góticas (tranças que o Nelson usou esta época na lateral direita benfiquista), passando pela retratação do corpo (estátua do Eusébio, emprestada temporariamente pelo Benfica) até à fotografia (com algumas belas imagens de Simão e Nuno Gomes em amena confraternização na enfermaria), trata-se da exposição de uma colecção que está a gerar forte curiosidade no mundo cultural português e não só.
Abre hoje às 17 horas.

A aldeia quer ajudar os canais de televisão nacionais

E sugere um pequeno mas eficaz concurso, que se poderia chamar "Questão Defunto", no qual se faria um périplo pelos cemitérios nacionais e, com a prestimosa ajuda dos coveiros, agências funerárias, párocos locais e demais visitantes, colocar-se-ia um pequeno botão em cada túmulo e jazigo e, sempre que o mesmo recebesse uma visita, carregar-se-ia no botão, assim se contabilizando o número total de visitantes do cemitério e, mais importante, a campa ou jazigo do mês, que seria aquela/e que recebesse maior número de visitantes.
A família viva pertencente ao vencedor receberia, no final, um prémio pecuniário de relevo, uma limpeza ao túmulo completamente gratuita e ainda uma sessão de espiritismo para agradecer ao/à falecido/a o glorioso título, que figuraria numa lápide, a descerrar pelo Director-Geral da estação televisiva, com honras de directo e cobertura integral (importância superior às comemorações do 10 de Junho, portanto).
Como exemplo, a aldeia deixa ficar o túmulo mais visitado na cidade holandesa de Amsterdão, já que, como é do conhecimento de todos, estes programas de diversão familiar nascem nesse país e são, depois, importados para outros locais, onde constituem grandes casos de sucesso.
Não acham que seria uma boa aposta e ajudaria a estação que organizasse este concurso a conquistar audiência?
Hic Hic Hurra

domingo, 24 de junho de 2007

Para começar bem o Verão



Já que o tempo parace não querer ajudar, porque não um bom vinho, para nos fazer recordar aqueles dias de sol e calor...

Hoje, a condizer com a estação, proponho um verde branco, proveniente da casta por excelência dos verdunchos e da sua zona de eleição -, o Loureiro de Ponte de Lima. Falo, como já viram na imagem do rótulo, do «Quinta do Ameal», de 2005.
Ao contrário do que induz a botelha, o branco está longe de ser muito seco. Mas nem por isso deixa de ser um belo néctar.
De cor citrina, piquinho (gás) q.b., mostra-se muito frutado - quer no bouquet, quer na boca - e, se bebido bem fresquinho, acompanha às mil maravilhas marisco (mais do que uns bezugos grelhados, que foi a iguaria com que provei a pomada).

E porque não bebê-lo numa esplanada de praia, enquanto se debica uma saladinha de polvo ou uns mexilhões ao natural, sonhando com aqueles 40 graus à sombra que não nos permitem sair do molho?...

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Classic de Verão

Hic Hic Hurra

CCB

O nosso candidato refere-se hoje à problemática do abandono de animais na cidade de Lisboa, sobretudo de cães esfomeados e faz saber as medidas que tem estudadas para o canil municipal e para garantir que esse flagelo seja combatido.
Em aditamento, o porta-voz da sua campanha, para além dos seus claros esclarecimentos sobre as medidas propostas, apresenta-nos a receita para um rolo de carne capaz de nos colocar, a todos, a ganir por mais.
Cliquem no título e observem, sff.
Hic Hic Hurra

People are strange

A direção da Escola Estadual Darcy Pacheco, localizada em São José do Rio Preto, Estado Federal de São Paulo, decidiu deixar impune um aluno, de 14 anos, que queimou com um isqueiro o cabelo de uma professora.
A informação é da Secretaria Estadual de Educação.
Os pais do estudante tiveram uma reunião com a direcção da escola no mesmo dia e, em função da mesma, a escola decidiu não aplicar qualquer punição ao adolescente.
A direção da unidade escolar convocou os responsáveis pelo aluno para abordar o seu comportamento e alertá-lo sobre as conseqüências que sua atitude poderia acarretar”, informou a secretaria da unidade escolar em comunicado.
A assessoria de imprensa da secretaria justifica que o caso foi considerado de “pequena proporção” e considera que o caso ganhou na imprensa uma dimensão maior do que deveria. Para a secretaria, o melhor a fazer é manter o adolescente em sala de aula, sem suspendê-lo, e, dessa forma, fazer com que tome consciência do seu irreflectido acto.
A professora, que prefere não se identificar, conta que o aluno chegou por trás dela e acendeu o isqueiro. A chama produzida queimou seu cabelo. "No momento não identifiquei o aluno porque a classe estava toda sentada escutando o que eu estava avisando", relatou. “A primeira coisa que eu senti naquela altura foi uma impotência, uma humilhação muito grande porque durante todos os anos da minha profissão eu não esperava passar por isso”, acrescentou.
Confrontada com o tom das declarações, a assessoria de imprensa da escola voltou a minimizar o incidente afirmando que apenas “alguns fios de cabelo” foram queimados. Ainda segundo a mesma fonte, a professora só se teria apercebido da situação após ter sido avisada por outros estudantes que se encontravam na sala de aula.
Ainda bem que a avisaram, digo eu, senão Joana d'Arc teria, por certo, companhia nesta altura.
Também, e à semelhança de uma determinada floresta, quem é que a manda ter os cabelos altamente inflamáveis!!!
Aliás, quem é que a manda ter cabelos!!!
Hic Hic Hurra

Telemóvel multifunções

Se pensa que tem um telemóvel topo de gama que lhe permite fazer tudo e mais alguma coisa, quer com a 3.ª geração ou com as outras que se lhe seguem, está completamente enganado!
A aldeia apresenta, em exclusivo mundial, o novíssimo telemóvel multifunções produzido com componentes totalmente nacionais e por técnicos que, apesar de tailandeses, sabem dizer "obligado" e "sim patlão Zé", o instrumento que lhe faz uma falta bestial e você nem sonhava que ele fazia!
E isto porque, nas cores bluetooth e redline ou, devido a um erro do tipo que escolhia as cores, na fantástica cor de burro quando foge, que acaba por ser a mescla das outras duas, entre outras inúmeras potencialidades, você, ao adquirir este fabuloso modelo que cabe na palma da sua mão, poderá utilizá-lo das mais variadas formas e maneiras, tais como mola para prender roupa, saboneteira, ratoeira ou fisga.
E, garantimos, nunca outro telemóvel será capaz de suplantar estas funções tão práticas e, ao mesmo tempo, tão importantes no dia-a-dia dos utilizadores.
Acresce que, quando está a ser utilizado nas referidas actividades extra, além de telemóvel é, igualmente, um telefone fixo, pois fica ali, estático e imóvel.
E dá para todas as redes, tem bateria recarregável, grande autonomia, tira fotografias e já vem com máquina de filmar, DVD, surround sound system, fax e fotocopiadora incorporados.
Encomende já...
Mais um produto com a garantia da aldeia. Nós garantimos que sim.
Hic Hic Hurra

Quando a prova se faz mesmo ao lado

E sem qualquer hipótese de ser contestada!
É a chamada prova ao vivo e a cores.
Hic Hic Hurra

Quando qualquer um de nós pode ser um potencial pirómano

Sobretudo se o almoço tiver sido feijoada à Transmontana.
Caramba, não se pode dar nem "um de pantufas"?
Hic Hic Hurra

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Hoje estou muito mais feliz. Obrigado, senhor PM!

"O estudo que o Ministério da Saúde encomendou a uma comissão técnica para avaliar a sustentabilidade financeira do Serviço Nacional de Saúde (SNS), documento entregue há quatro meses a Correia de Campos, recomenda a criação de um novo imposto a ser pago segundo os rendimentos familiares. A oposição política contesta esta e outras medidas do documento, mantido em segredo até agora. Contactado pelo CM, o gabinete do ministro da Saúde opta pelo silêncio".
in Correio da Manhã de hoje

Comunicado da Direcção do GD Fátima

A Direcção do GD Fátima, reunida de forma extraordinária e à pressa (chegámos a ver o Director Desportivo entrar, de calças nas mãos, para a sala de reuniões), emitiu o seguinte comunicado, que passamos a transcrever:
"Face à polémica que a contratação do jogador Bispo tem vindo a levantar, na Santa Paz do Senhor e de acordo com as mais elementares regras canónico-desportivas, a direcção do Grupo Desportivo de Fátima faz saber o seguinte:
O jogador em questão foi contratado devido à insistência da Secção de Xadrez da nossa agremiação desportiva, já que o associado Padre Ezequiel, encontrando-se a perder a partida no Campeonato Regional O Senhor é o meu Pastor que o opunha ao Sacristão Hermenegildo, num acesso de raiva que logo se apressou a penitenciar, atirou com a peça que tinha na mão (precisamente, um bispo) à parede da sala, partindo-a.
De maneira que, enquanto a referida peça se encontra para reparações, para não prejudicar o normal desenrolar desta estimulante, aos olhos de Deus, competição de natureza intelectual, tornou-se imperioso arranjar um substituto à altura e, encontrando-se os restantes Bispos da Santa Igreja em sagrado retiro espiritual louvando a Santíssima Virgem Maria, em simultâneo, tornando-se necessário efectuar um reforço da equipa de futebol deste Grupo Desportivo, foi decidido avançar para a contratação do jogador em causa.
Do contrato já assinado consta, contudo, uma cláusula que obriga a que o referido atleta tenha, à semelhança dos restantes, que rezar o terço antes dos jogos, acendendo uma vela a Nossa Senhora de Fátima, se faça acompanhar, nos estágios, da versão actual da Bíblia Sagrada, apenas lhe sendo permitido jogar na Playstation 2 os jogos Find Holly Mary e GGG (God is a Great Guy) e, a terminar, que todos os domingos preste assistência espiritual no Santuário, nomeadamente no exercício das funções de sacristão auxiliar.
Posto isto, estamos crentes que a Santa Casa do Senhor e seus representantes na Terra não deixarão de perceber e louvar esta atitude cristã e destituída de interesses materiais que nos levaram a preencher o xadrez da equipa com mais um Bispo.
Que Deus Nosso Senhor os proteja a todos, evitando que trilhem o caminho do pecado.
Pela Direcção,
(Turíbulo dos Santos)
APS (Apostholic Post Scriptum) - Ao que acresce o facto de este futebolista, além de incondicional devoto de Nossa Senhora de Fátima, ter estudado no Liceu Maria Amália, pelo que reúne em si a Santíssima Trindade Lusitana: Futebol, Fátima e Fado."
Hic Hic Hurra

A verdadeira bomba da pré-época

A indignação tomou conta dos associados do GD de Fátima, ao tomarem conhecimento da contratação do defesa esquerdo Bispo ao Trofense (ver link do título).
Como nos confidenciou uma fonte próxima da direcção, esta dividiu-se no que toca à concretização da contratação do dito Bispo, dado que tal significava um menosprezo pelos valores provenientes dos escalões de formação do Fátima, entre eles muitos padres e bispos, pese embora se reconheça que poucos deles com um pé esquerdo decente.
"Não se compreende, por isso, com tantos Bispos jovens que por aqui temos, como se pôde ter a coragem para ir buscar um Bispo de fora!", confidenciou-nos, indignada, a mesma fonte.
A Direcção do GD Fátima já prometeu uma explicação para as próximas horas.

Dose dupla de Verão

Summer Wine, em cima, como não poderia deixar de ser e Boys of Summer, em baixo, num dia em que se comemora, embora de forma tímida, a chegada do Verão.

Movimento Nacional para a canonização do Primeiro Ministro

Por iniciativa de um grupo de cidadãos anónimos foi hoje criado o "MNCPM", movimento que vai promover a canonização do Primeiro Ministro em vida do mesmo. A Aldeia desde já se associa a esse movimento pois sempre foi nossa opinião que o PM é um SANTO.

CCB

O nosso candidato vem hoje defender a realização, em Lisboa e não em cidades periféricas, de grandes eventos desportivos, pelo que pretende transferir o Estoril Open de Ténis, entre outras importantes competições, para a cidade de Lisboa, estudando a forma que o município a que presidirá, se essa for a vontade dos votantes, terá ao seu alcance para patrocinar, de maneira eficaz e através da realização de protocolos aliciantes para todas as partes envolvidas, aqueles eventos.
E, como complemento, o seu porta-voz de campanha brinda-nos com uma deliciosa receita de almôndegas.
Clique no título, sff, e prepare-se para lamber os dedos em grande forma física.
Hic Hic Hurra

People are strange

A polícia indiana descobriu o esconderijo de centenas de ossos humanos e procedeu à detenção de um gang suspeito de realizar contrabando de esqueletos para serem usados em mosteiros budistas no Butão (reino que fica entra a China e a Índia).
"Durante o interrogatório, eles confessaram que fémures humanos ocos têm grande procura em mosteiros, onde são usados como instrumentos musicais. As caveiras servem, também, como taças em cerimónias religiosas", disse o encarregado da investigação, Ravinder Nalwa.
É a segunda vez que a polícia encontra ossos humanos no leste da Índia desde Abril, o que os leva a acreditarem que aquela região seja o centro de um grande mercado negro, o qual teria igualmente entre os compradores países como a Tailândia e o Japão.
Os dois casos parecem ter como fornecedores os crematórios de Varanasi, uma cidade sagrada hindu no norte da Índia, onde milhões de pessoas são (ou deveriam ser) cremadas anualmente.
"Nós pensávamos que os ossos dos crematórios de Varanasi serviam secretamente para acções de aprendizagem realizadas pelos estudantes de medicina", afirmou Ravinder Nalwa.
Refira-se que este comércio macabro é uma realidade antiga no país e a própria Europa já figurou nas listas de clientes.
Nos anos 80, o governo federal baniu as exportações já que associações de defesa de direitos humanos questionaram o modo como os ossos eram obtidos, o que levou ao aparecimento de um mercado negro.
Mukti Biswas, um dos homens presos, disse à polícia que agarrava os cadáveres que flutuavam no rio Ganges ou recolhia os restos mortais nos crematórios onde pessoas pobres não tinham madeira suficiente para fazer o serviço completo.
Monges budistas na Índia disseram que os fémures e os crânios são usados pelos budistas da linha tibetana, tendo Bhikkhu Bodhipala, sacerdote-chefe do templo Mahabodhi acrescentado que um ou dois ossos podem durar uma vida, pelo que uma quantidade como a que foi detectada deve ter conexão com outros países.
Isto anda lindo, anda...
Hic Hic Hurra

A pensar nos mais novos

E porque, sejamos honestos, ando entusiasmado com o facto de, finalmente, ver reconhecida minha, e passo a citar, "veia comercial (...) fantástica", não posso ficar indiferente aos mais jovens que, tendo em conta que nos dias que correm não gostam ou não querem tomar aqueles duches à pressa que os pais, por falta de tempo e paciência, os obrigam a tomar, sentem que aquele hábito de limpeza e higiene não é nada divertido.
Como tal, apresentamos em exclusivo este magnífico artefacto lúdico que representa um simpático, atraente e fofinho patinho de banho eléctrico que, uma vez ligado à electricidade e colocado na banheira a flutuar, faz quá-quá e deixará radiante todo e qualquer petiz que se atreva a entrar na água depois de o colocarem a funcionar.
Tem uma única contra-indicação, que é o de poder causar choque eléctrico quando em contacto com qualquer coisa que, por vir rasurada na rotulagem de origem, não me foi possível traduzir para a língua portuguesa... mas não há-de, certamente, ser algo assim tão transcendente, uma vez que se trata de um brinquedo, não acham?
Hic Hic Hurra

Vendo T0 em perfeito estado

Agora é oficial, decidi lançar-me no ramo da actividade imobiliária, já que ouvi dizer que as margens de lucro realizadas com as vendas angariadas são bastante razoáveis.
Como tal, a ImoPorvinho, Lda. orgulha-se de apresentar, para venda, o primeiro imóvel de que dispõe em carteira (e, dado o tamanho do mesmo, poderíamos mesmo atrever-nos a dizer que ele caberia em qualquer carteira), que é este magnífico T zero, perfeitamente remodelado e funcional, numa zona chique de Lisboa, com transporte à porta (já que se situa no interior de uma estação de metropolitano da linha amarela) e que goza da estupenda comodidade de possuir casa-de-banho no próprio quarto.
O preço é de 90.000 €, negociável, e as propostas de compra podem ser deixadas nos comentários.
Vamos lá ver se tenho estofo para me aguentar neste ramo...
Hic Hic Hurra

A aldeia acha que hoje em dia se protesta por tudo e por nada

E, por isso, resolveu patrocinar este protesto, para já apenas com três manifestantes, pois acredita que a causa que defendem é justa, actual e merece o apoio e simpatia de todos nós.
Como é, malta da vizinhança, aderem a esta manif?
Hic Hic Hurra

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Carta aberta ao Primeiro Ministro José Sócrates

Excelência,
Foi com prazer que verificámos que nunca se ofendeu com as nossas brincadeiras ao longo do tempo. Isso só confirma aquilo que sempre pensámos de si: que é um grande Democrata e um homem com apurado sentido de humor!
Gostaria de publicamente declarar em nome de todos aqui na Aldeia que sempre admirámos e respeitámos a sua Licenciatura em Engenharia Civil, a qual, por sinal, não deve ser nada fácil de obter sem o profundo estudo e dedicação que V. Exa. certamente lhe dedicou.
De salientar ainda a nossa admiração pelo seu trabalho à frente do Governo Português, tendo conseguido implementar as reformas que tão necessárias eram e acabado com as mordomias daqueles que só tinham privilégios sem nada fazerem por isso.
Creia-nos seus profundos admiradores e conte sempre com o nosso apoio.

Como alcancei a felicidade graças ao PM

Nunca fui tão feliz como sou desde que o nosso garboso e efeciente Primeiro-Ministro tomou as rédeas desta nação pederasta, perdão, próspera, saneando os seus males e defeitos e conduzindo-nos à virtude do melhor conhecimento do nosso âmago. Sobretudo no que toca à contagem dos tostões no final do mês.
Nunca fui tão feliz como desde aquele momento em que tive conhecimento de que os impostos iam aumentar. O que praticamente acontece todas as semanas, levando a minha felicidade a alcançar patamares nunca antes vistos.
O nosso Primeiro-Ministro é um homem grande. E, só por isso, transborda a minha felicidade.
Agora que já o elogiamos q.b., poderia esquecer aquela queixazinha que irá apresentar no DIAP de Lisboa contra o pessoal da Aldeia?
Sabe, é que nós não fazemos por mal. É a felicidade que nos conduz a determinados extremos.
E a culpa de nós sermos tão felizes é sua. Exclusivamente sua.
Abençoado seja, senhor Primeiro-Ministro.
Que o grande arquitecto esteja consigo e o proteja nas horas mais difíceis de pessoas incultas que o insultam gratuitamente.
O que não é, nem nunca será, o nosso caso.
Nós cobramos pelo insulto a terceiros.

Anedota do Dia

Olha quem vai para o Sporting!!


OPRESSÃO!!!

Dúvida existencial

Mas, nesse caso, Senhor Marquês, tendo em atenção o teor do S. último post, tal não faria, automaticamente, de nós, incondicionais apoiantes do Eng.º Sócrates?
Passaríamos a ser conhecidos pelos Só-Cretinos!!!!
Hic Hic Hurra

Altura de controlar os danos

José Sócrates, apresentou queixa-crime contra o ‘blogger’ António Balbino Caldeira, devido ao conjunto de textos que o professor escreveu sobre sua a licenciatura em Engenharia Civil na Universidade Independente, noticiou esta quarta-feira a edição online do semanário ‘Expresso’.
Pessoal, penso que está na hora de nos deixarmos de parvoices e passarmos os próximos dias a escrever textos elogiosos sobre o Primeiro, para não nos suceder o mesmo.
Sugiro como temas "Como alcancei a minha felicidade graças ao PM" e "Licenciaturas: como um puto ranhoso sem grandes pretensões pode sonhar em ter um futuro melhor e até mesmo chegar a PM".

Oferta Pública de Alvo

Tendo em conta o vasto rol de "amizades" que o senhor Inspector Serôdio tem coleccionado ao longo destes meses de blogue, e na senda da divulgação de detalhes da vida privada dos participantes deste blogue, hoje decidi lançar uma OPA, ou seja, uma oferta pública de alvo aos demais cibernautas.
Na realidade, o senhor Inspector Serôdio não é mais nem menos do que o Francisco Nicholson!
Basta ir ao link do título para confirmar a coisa.
Quanto ao mais, não fornecemos material aos vizinhos para acertarem no alvo.

Instrução do processo

Como os factos constantes da Nota de Culpa são objectivamente grave e, a provarem-se, podem acarretar pesadas sanções para o infractor, e cumprido que se mostra o contraditório, cumpre proceder às diligências probatórias necessárias.

Mas, previamente, há que nomear um instrutor do processo.

Como não podia deixar de ser, proponho o nosso Engenheiro Chefe para o desempenho do cargo (pode ser que, assim, ele se digne dar notícias!), pondo já à sua - dele - inteira disposição a minha Argúcia Acutilante, para o auxiliar nas investigações.

Resposta à Nota de Culpa

ZÉ PORVINHO, cidadão do mundo bloguista, com residência oficial na Aldeia Lusitana, estado civil: embriagado, vem por este meio apresentar a sua
RESPOSTA À NOTA DE CULPA
que lhe foi movida pelo Exmo. Senhor Marquês, em representação dos restantes aldeões, o que faz nos termos e com os fundamentos seguintes:
1.º
O arguido não é quem o Senhor Marquês diz que é!
2.º
O arguido nunca esteve em Castanheira de Pera, e muito menos no dia em questão!
3.º
O arguido, ainda que a dormir ou sob a influência de bebida, sabe sempre por onde anda (ou, neste último caso, repousa) o invólucro exterior do seu espirituoso ser, ou seja, onde está a sua velha carcaça acomodada, e essa nunca esteve em Castanheira de Pera!
4.º
O nome José é comum neste território lusitano, tal como o são outros: a saber, João, Pedro, Miguel, Luís, Diogo, André, Raúl, Paulo, António, Manuel, Maria, Patrícia, Carla, Liliana, Ana, e a lista continuaria interminável.
5.º
O mesmo é dizer-se que existem mais Marias (neste caso, Josés) na terra, pelo que não pode o Senhor Marquês concluir, sem mais, da forma como conclui.
6.º
O facto de o apelido ser Porvinho também é facto comum, já que fica V. Senhoria a saber que, como diria o meu avô Alcides Porvinho, o pessoal nesta família reproduz-se que nem coelhos, pelo que não afasto a possibilidade de se tratar de um parente afastado meu que descobriu as potencialidades virtuais dos blogs, especializando-se de tal forma que até dá palestras sobre o assunto, coisa que eu, mesmo que o quisesse, nunca conseguiria fazer.
7.º
Por fim, e se dúvidas subsistissem, refira-se que "o outro" Porvinho aparece friamente apresentado como José, enquanto todos sabem que eu sou conhecido, em exclusivo, pelo carinhoso diminutivo Zé e logo aí se nota, sem margens para quaisquer dúvidas ou confusões, que se tratam de duas pessoas diferentes.
8.º
Pelo que teremos de extrair, forçosamente, duas conclusões imediatas:
1.ª aquele José não sou eu;
2.ª esta cabala que descambou em processo interno é mais pidesca que a do outro que também foi disciplinarmente acusado de chamar nomes a um certo engenheiro, não digo qual.
Termos em que,
Por totalmente descabida de fundamento legal e por não corresponder minimamente à verdade, deverá decair, na totalidade, a matéria constante da Nota de Culpa e retomar o blog a sua vidinha normal, de amena pasmaceira, não sem que, antes, o arguido tenha a referir que se sentiu profundamente chocado ao ser, desta forma, achincalhado na praça pública, estando a estudar as formas de reacção a esta vil e infâme campanha que contra si foi orquestrada no segredo da internet.
Com os melhores cumprimentos.
(assinatura mais do que ilegível, esta merda parece um rabisco... só pode ser do Zé)

Nota de culpa

Meu caro Zé,
Foi com grande pesar que me apercebi que violaste os termos de exclusividade que mantinhas com o nosso blogue e te dedicaste à apresentação e iniciação de outros blogues.
Não representando tal situação causa para suspensão ou aposentação compulsiva do presente, devo dizer-te que bem te podes ir preparando para desembolsar uns quantos milhares de euros a título de indemnização por danos devidos a este blogue. O nosso departamento jurídico contactar-te-á proximamente.
Para quem não perceba do que estou a falar, basta carregar no link do título e ver quem, no dia 09/05/2007 (segunda semana do evento), 4.ª feira, pelas 21 horas, esteve no Espaço Interior a fazer a apresentação de um blogue...

Vantagens de um atleta se converter ao judaísmo

Finalmente fui recebido por Sarkozy

Fui, em nome da aldeia, dar-lhe os parabéns pela eleição como Presidente de França e ele fez questão de comemorar o feito, em conjunto, tendo logo ali tido início uma interessante conversa sobre vinhos portugueses e franceses, pelo que não resistimos em fazer ver, um ao outro e mediante a realização de várias provas de degustação, quais seriam os melhores vinhos de cada país. Não cuidarei, agora, de divulgar a conclusão a que chegámos, apenas saliento o facto de ele se haver esquecido que ainda tinha de realizar uma conferência de imprensa nesse dia, precisamente a que damos à estampa, e de me haver pedido, finda a mesma, que agendasse futuras reuniões com ele para dias em que não existissem actos públicos ou oficiais.

Hic Hic Hurra

CCB

O nosso candidato faz saber a todos hoje que pensa instituir em Lisboa um plano que permitirá, caso venha a ter sucesso, tornar os seus munícipes mais felizes e, como consequência natural, Lisboa mais alegre.
De acordo com Cocas, o bom humor permite encarar as adversidades e os problemas do dia-a-dia lisboeta com outro ânimo, possibilitando uma outra visão das situações e contribuirá, inegavelmente, para o aumento das doses diárias de civismo e de humanismo entre todos.
E, a acompanhar, como sempre, o porta-voz da campanha vai mostrar-nos a todos, de uma forma absolutamente bombástica, como havemos de partir o coco!
Cliquem no título, por gentileza.
Hic Hic Hurra

People are strange

De acordo com um pasquim brasileiro, o padre da paróquia São Benedito em Cerquilho, a 146 km de São Paulo, abandonou a paróquia.
O caso não seria sequer notícia se Ayrton Miguel Fama, de 40 anos, não tivesse fugido com a sua ajudante das missas dominicais, a dona-de-casa Adriana Garcia, de 38 anos, casada, e mãe de dois filhos, uma vez que ambos vinham mantendo um romance há dois anos.
O caso de amor acabou com a intervenção da Arquidiocese de Sorocaba, a 100 km de São Paulo.
O Padre Miguel foi afastado das funções na paróquia São Benedito, que comandava desde 2001, e a construção de uma nova igreja na cidade foi suspensa.
"A Arquidiocese informa que o padre Ayrton Miguel Fama abandonou a paróquia São Benedito em circunstâncias constrangedoras para todos os católicos" disse, em nota oficial sobre o episódio, o bispo de Sorocaba dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues.
A família e o marido de Adriana admitiram que ela fugiu com padre por "livre e espontânea vontade".
Eles não apresentaram qualquer queixa e a única intervenção da polícia no caso foi no sentido de conter o marido, o pai e o irmão de Adriana, que tentaram agredir o pároco dois dias antes de ele fugir com a dona-de-casa.
Para o pai de Adriana, o comerciante Gentil Garcia, de 58 anos, a filha fez o que muitas mulheres da cidade gostariam de fazer, já que "a mulherada sempre deu bola para o padre, tem muita menina aí com inveja da minha filha".
Ele não aprova a atitude da filha, "mas se ela quiser voltar para casa, estamos de braços abertos."
O marido de Adriana admite reconciliar-se com a mulher e tem dito aos amigos que não vai suportar viver longe da filha de seis anos, levada pela mãe na fuga.
Será esta a versão brasileira, sem a Soraia Chaves (calma, Senhor Marquês, eu escrevi sem!!!), do Crime do Padre Amaro do nosso Eça?
Hic Hic Hurra

Para as clientes mais exigentes

Esta aldeia pretende obter, em todas as situações, a máxima satisfação da clientela no que concerne aos produtos comercializados e, tendo em atenção que o nosso anterior bikini foi algo criticado, aqui estamos de novo com este inovador modelo, de design ultramoderno e em rosa que, garantimos a todas as utilizadoras, sem qualquer margem de dúvidas, lhes vai permitir tomar o merecido banho de mar sem a preocupação de, pelo efeito de uma qualquer onda matreira, emergirem tal como vieram ao mundo no dia em que nasceram.
Essa preocupação, garantidamente, deixará de existir no vosso subconsciente a partir do momento em que vestirem esta obra-de-arte do estilismo balnear.
Porque, como dizia o outro, há sempre um Plano B para tudo, cá está a aldeia uma vez mais na vanguarda do bem-estar feminino, no momento certo, na hora oportuna e no tempo apropriado.
Hic Hic Hurra
Nota - O capacete é oferta da casa, pelo menos enquanto não se esgotar o stock dos aquários que ficaram por vender o ano passado e pode ser tingido de acordo com as preferências das clientes mais exigentes. Você manda, nós executamos à medida! Melhor, é impossível, como diria o Jack Nicholson!

Finalmente, um título decente no rodapé de uma estação televisiva

Hic Hic Hurra

Isto sim, é publicidade decente


Já que, de uma maneira simples e pouco dispendiosa, os fabricantes da viatura em questão fazem passar a mensagem do fabuloso extra com que a dotaram, nada mais nada menos do que as inovadoras jantes especiais de liga leve com air bag!
Será que deixam fazer test-drives ao modelo que consta no spot?
Hic Hic Hurra

terça-feira, 19 de junho de 2007

A propósito deste belo tempo que se faz sentir nesta época do ano

Chama-se Summer moved on...

Hic Hic Hurra

CCB

O nosso candidato Cocas vai hoje tocar num tema escaldante: as finanças da autarquia. E vai começar por nos explicar o actual estado, de total esvaziamento dos fundos, onde as receitas não chegam para suplantar as despesas. Depois, irá demonstrar a forma como cozinhou uma solução para combater o mau estado geral das finanças, das medidas que pretende implementar, contando para isso com a sempre prestimosa ajuda do futuro vereador Animal, conforme já foi aflorado anteriormente por nós.
E, para completar, o porta-voz da candidatura presenteia-nos a todos com uma estupenda receita, mesmo a propósito, de soufflé.
Imperdível.
Cliquem no título, sff.
Hic Hic Hurra

People are strange

No jornal Diário de São Paulo:
Os cerca de 15 mil alunos das escolas estaduais e municipais de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, começaram a receber questionários que abordam a sua sexualidade.
As crianças de 1.ª à 4.ª série têm de responder se dormem com alguém na cama ou se tomam banho sozinhas.
Há perguntas ainda mais constrangedoras como: “Alguém já tocou no seu bumbum?”.
Ou “você já tocou no bumbum de alguém?” .
Já os adolescentes têm de escolher entre duas respostas sobre orientação sexual: “Você é heterossexual ou homossexual?”.
O texto foi elaborado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Caetano do Sul, e aprovado pela Vara da Infância e da Juventude do município.
Eis algumas das perguntas feitas para crianças da 1.ª à 4.ª série:
- Você viu alguém pelado? Quem?
- Alguém já mexeu no seu ______ ou na sua _____ ou no seu bumbum? Quem foi?
- Você já mexeu no ____ ou no bumbum de alguém? De quem?
- Alguém beija você na boca? Quem?
- Você dorme sozinho na cama?
- Você toma banho sozinho?
Eis algumas questões para alunos do 2º grau:
- Qual sua orientação sexual? Homossexual ou heterossexual?
- Você já sofreu algum tipo de discriminação por ser gay ou lésbica?
- Você já usou drogas, crack, ecstasy?
- Tem pessoas na sua casa que usam drogas?
- Que drogas essas pessoas usam na sua casa?
É caso para perguntar, o que é feito dos testes de história, matemática, português, ciências da natureza, and so on, and so on...
Hic Hic Hurra

Com o tempo que tem feito

No nosso cantinho à beira-mar plantado, já existiram turistas que foram surpreendidos em pleno ALLGARVE, uma vez que viajaram apenas com roupinhas de Verão na sacola e, aqui chegados, chegaram à conclusão que, afinal, as belas férias num clima ameno e quente que lhes venderam na agência de viagens não eram assim tão quentes e amenas na realidade.
Para provar o que afirmamos, eis um adepto do jogging (não, não é o nosso PM na Praça Vermelha) a, com as roupas de que dispunha na bagagem, tentar gozar as suas férias de Verão em plena Serra de Monchique.
E o Verão que está à porta...
Hic Hic Hurra

Ó tempo volta para trás

Ao remexer no álbum de memórias fotografias de minha juventude, eis que me deparo com uma foto dos tempos em que eu e minha irmã gémea íamos a banhos com a família.
Eram tempos de ouro, de gratas recordações, onde a malta levava o farnel, alugava a barraquinha da ordem (em conjunto, a malta aproveitava e dava a barraca habitual na beach também) e ali se passava, em paz e sossego, com umas sandes de coiratos, os filetes de pescada com arroz de pimentos, o pão saloio e as belas das cervejinhas estupidamente geladas na arca que o pai levava a tiracolo enquanto proferia impropérios pelo canto da boca, um santo e fenomenal dia.
Ai que saudades, ai, ai...
Hic Hic Hurra

Idiossincrasia dos povos

Recebi esta rábula e resolvi postá-la.
Penso que não só está muito engraçada como capta o modo de ser de cada povo, pelo menos como são por nós reconhecidos.



Num arquipélago maravilhoso e deserto, no meio do nada, naufragaram as seguintes pessoas:

- dois italianos e uma italiana;

- dois franceses e uma francesa;

- dois alemães e uma alemã;

- dois gregos e uma grega;

- dois ingleses e uma inglesa

- dois búlgaros e uma búlgara;

- dois japoneses e uma japonesa;

- dois chineses e uma chinesa;

- dois americanos e uma americana

- dois irlandeses e uma irlandesa;

- dois portugueses e uma portuguesa.

Passado um mês, nestas ilhas absolutamente maravilhosas, no meio do nada, passava-se o seguinte:

- Um italiano matou o outro italiano por causa da italiana;

- Os dois franceses e a francesa vivem felizes juntos num menage-a-trois;

- Os dois alemães marcaram um horário rigoroso de visitas alternadas a alemã;

- Os dois gregos dormem um com o outro e a grega limpa e cozinha para eles;

- Os dois ingleses aguardam que alguém os apresente à inglesa;

- Os dois búlgaros olharam longamente para o oceano, depois olharam longamente para a búlgara e começaram a nadar;

- Os dois japoneses enviaram um fax para Tóquio e aguardam instruções;

- Os dois chineses abriram uma farmácia/bar/restaurante/lavandaria, e engravidaram a chinesa para lhes fornecer empregados para a loja.

- Os dois americanos estão a equacionar as vantagens do suicídio porque a americana só se queixa do seu corpo, da verdadeira natureza do feminismo, de como ela é capaz de fazer tudo o que eles fazem, da necessidade de realização, da divisão de tarefas domésticas, das palmeiras e da areia que a fazem parecer gorda, de como o seu último namorado respeitava a opinião dela e a tratava melhor do que eles, como a sua relação com a mãe tinha melhorado e de que, pelo menos, os impostos baixaram e também não chove...

- Os dois irlandeses dividiram a ilha em Norte e Sul e abriram uma destilaria. Eles não se lembram se sexo está no programa por ficar tudo um bocado embaciado depois de alguns litros de whisky de coco. Mas estão satisfeitos porque, pelo menos, os ingleses não se estão a divertir...

- Quanto aos dois portugueses, mais a portuguesa que também se encontravam na ilha, até agora não se passou nada porque os dois portugueses resolveram constituir uma comissão encarregada de decidir qual dos dois homens seria autorizado a requerer por escrito o estabelecimento de contactos íntimos com a mulher.

Acontece que a comissão já vai na 17ª reunião e até agora ainda nada se decidiu, até porque falta ainda aprovar as actas das 5 últimas reuniões, sem o que o processo não poderá andar para a frente. Vale ainda a pena referir que, de todas as reuniões, 3 foram dedicadas a eleger o presidente da comissão e respectivo assessor, 4 ficaram sem efeito dado ter-se chegado à conclusão que tinham sido violados alguns princípios de procedimento administrativo, 8 foram dedicadas a discutir e elaborar o regulamento de funcionamento da comissão e 2 foram dedicadas a aprovar esse mesmo regulamento. É ainda notável que muitas das reuniões não puderam ser realizadas ou concluídas, já que 2 não continuaram por falta de quorum, uma ficou a meio em sinal de protesto por Timor e 5 coincidiram com feriados ou dias de ponte.


P.S. Entretanto, a portuguesa, cansada do seu destino, foi-se à vida com os franceses deixando uma missiva para a TVI a encontrar na Arábia Saudita alegando rapto intencional para exploração sexual e eventualmente tráfico de orgãos, Os portugueses, revoltados, queixaram-se ao tribunal mas, confusos com a taxa de justiça, não decidiram ainda se avançam de vez com a queixa e se constituem assistentes, pois entendem que não devem pagar mais do que uma taxa de justiça caso não lhes seja concedido apoio judiciário que entretanto se apressaram a pedir. Claro, esta é uma situação virtual pois com o novo mapa judicíário ainda não descobriram na ilha o tribunal, calculando que possa vir a ser uma das destilarias dos irlandeses...