quinta-feira, 31 de maio de 2007

Encerramento oficial do mês do coração


Porque já apetece recordar... e já agora deixar de fumar para melhor e mais viver.

Hoje já alguém injuriou o 1º Ministro?!

O Sócrates é um grande filho de uma puta!!!

CCB

Hoje o porta-voz oficial da candidatura do Cocas vem esclarecer-nos sobre as medidas protectoras da fauna marinha que pretende implementar no Tejo.
E, a acompanhar, tentará explicar-nos como se prepara um festim à base de marisco.
Para aceder a tudo isto, bastar-lhe-á clicar no título... quem é amiguinho, quem é?
Hic Hic Hurra

Maio - Mês do Coração

Pronto, malta, podem suspirar de alívio.
Termina hoje esta secção e eu só vos tenho a agradecer os comentários, a participação e a adesão, esperando que tenham gostado ou, pelo menos, que não tenham desgostado.
E, para terminar, bem a propósito, aqui deixo It's Over, dos Level 42.
Façam o favor de clicar no título e até uma próxima oportunidade.
Hic Hic Hurra

As (verdadeiras) contas da Greve Geral

Governo - 12%
+
Sindicatos - 80%
/
2
=
46%
A Greve Geral teve uma adesão de 46%!!!

People are strange

O pedófilo, o adolescente, a erecção e a ejaculação.
Poderia ser o título de uma fábula de La Fontaine, mas a realidade revela-se mais cruel e é apenas o resumo do que foi decidido, recentemente, pelo Supremo Tribunal de Justiça de Portugal num caso em que se teve em conta a suposta colaboração da vítima de abuso sexual, um menor de 13 anos de idade, que regressara ao convívio do violador por medo mas que, porque atingira o orgasmo e tivera erecções, se considerou que teve prazer no acto, o que serviu para reduzir a moldura da pena aplicada (dois anos e meio a menos).
Encontra-se, pois, criada a figura jurídica do prazer orgásmico erecto da vítima que regressa a qual, quem sabe, no futuro poderá constituir uma causa de exclusão da ilicitude no sistema penal português e, indo mais longe, poderá ainda contribuir para que seja atribuída uma indemnização ao violador por ter sido, daquela forma absurda e incompreensível, tentado pela vítima que apenas buscava prazer sexual (embora não o soubesse antes da violação) e depois se viu envolvido num processo-crime.
Resta apurar se a vítima ainda manda cartinhas ao criminoso, que não lhe chegarão às mãos devido à censura do estabelecimento prisional onde se encontra a cumprir pena, ou se lhe tenta telefonar para marcar mais encontros.
Raios partam os danados dos putos de hoje que andam por aí à mão de semear e depois ainda causam estes transtornos aos predadores sexuais... já viram bem isto???!!!!
Bom, se o ofendido consente, ainda que sob coacção...
Se não acredita, clique no título.
Hic Hic Hurra

Para quê alugar uma carrinha?

Se a malta, abrindo a porta e com o auxílio de uns cordéis, consegue levar sem esforço o cilindro até casa?
É pena é a chuva, que está a molhar os estofos e o raio da polícia que teima em não achar brilhante a ideia e quer multar o inventivo condutor.
Parece impossível que já não se respeitem os génios do volante, capazes de ganhar o Nobel do ACP com estas soluções que revelam grande engenharia...
Hic Hic Hurra

Para quem ainda não sabe em quem votar para a CML

O que não é o nosso caso, pois o candidato Cocas gerou unanimidade de consenso aqui nesta aldeia.
Ainda assim, logo que algum de nós se lembra de um dos outros candidatos, fica sempre com uma cara, o infeliz!
Hic Hic Hurra

Hoje comemora-se o Dia Mundial Sem Tabaco

E a aldeia não poderia deixar de se associar ao evento, através deste espectacular cinzeiro criado pela Associação de Luta contra o Cancro de Singapura.
O efeito final é simplesmente avassalador e é capaz de colocar muito boa gente a reflectir sobre os malefícios para a saúde do uso do tabaco.
Hic Hic Hurra

Mensagem para o 1º Ministro de Portugal

Continua a seguir o arco-iris, Sócrates, realiza-te!!!

quarta-feira, 30 de maio de 2007

Provas de aferição de português na Aldeia

"Qual o significado que extrai dos dados apontados pelo Governo no post anterior, "Adesão à Greve - Dados Oficiais", subscrito pelo senhor Zé Porvinho?
a) O Governo tem uma certa tendência para realçar a presença das pessoas que efectivamente trabalham e mesmo das que não trabalham mas é como se trabalhassem (0 pts);
b) Purque o Governo natemao nisto e os xinicatos sauma data de mentirosos (1 pt);
c) Penso, que não, que todos deveriam ter vergonha, e imitar a Filândia, nos rendimentos, e no horário de trabalho, ou então, irem todos, para a Hislândia (2 pts)."

Adesão à Greve - Dados oficiais

Foto fornecida por Avante Lopes, sindicalista
Gráfico fornecido por Avante Lopes, sindicalista


Foto fornecida pelo Exmo. Senhor Sec. de Estado Eng.º Pinóquio Calculista

Gráfico fornecido pelo Exmo. Senhor Sec. de Estado, Eng.º Pinóquio Calculista

A aldeia, sempre atenta a estas coisas de relevante interesse nacional, foi apurar os resultados oficiais da Greve Geral marcada para o dia de hoje, auscultando o Governo e os Sindicatos.
Iniciando a travessia pelo Governo, o Secretário de Estado para Os FP dos Grevistas, o recém-nomeado Eng.º Pinóquio Calculista da Silva, veio radiante declarar que esta foi a paralisação mais fraca de sempre, estimando em 12% o total de grevistas que aderiram à mesma, como demonstra quer a foto, que revela os funcionários públicos e do sector privado que, contentes da vida, chegaram ainda mais cedo que o habitual, quer o gráfico que fez questão de nos fornecer e que publicamos acima.
Já por parte dos Sindicatos, onde fomos interromper a rave que as centrais sindicais estavam a realizar numa conhecida discoteca da Kapital para comemorar mais esta estrondosa vitória dos trabalhadores, nas suas palavras é claro, o porta-voz camarada Avante Lopes esclareceu-nos que existem indícios seguros de que houve uma adesão na ordem dos 80% e, de palito nos dentes e cofiando a barba por fazer, sorridente, fez questão de fazer difundir o gráfico que prova os dados revelados e a fotografia que demonstra, a título de exemplo, o único funcionário que foi trabalhar no sector público, sem deter um cargo de chefia, e que, ainda para mais, só foi porque pertencia ao sindicato e tinha de existir alguém para dar os números da adesão à greve.
Agora vejam os exemplos e decidam por vós sobre quem tem razão, que eu cá nem me atrevo a fazê-lo... prognósticos, só no fim da greve!
Hic Hic Hurra

Benfiquices

O Zorro já é nosso! Já só faltam essas duas grandes contratações que esperamos que sejam anunciadas no próximo mês: o Homem-Aranha e o Batman. Se bem que já existem rumores que o FCP andará a fazer tentativas de abordagem junto do empresário do Batman...
-
Devo confessar que aguardo com expectativa a visão do Zorro vestido com o equipamento alternativo rosa do Benfica.
-
Fiquei sinceramente estupefacto com a alegria manifestada pela lagartagem com a nossa grande vitória, verificada no domingo passado, face ao AEK de Atenas. Até saíram à rua e tudo! Não vislumbrando outro motivo para tamanha alegria da parte dos lagartos, sempre lhes digo que podem adquirir o Kit Novo Sócio do SLB nos lugares habituais quando quiserem.
-
Ainda não sei o que será mais barato: o queijo fresco no Pingo Doce ou uma acção do Benfica na Bolsa.
-
Mas depois do que o puto disse ontem (queria ir para o Benfica para depois dar o pulo para um clube maior), quem é que não tem a certeza que o Coentrão não vai pôr os pés no onze titular pelo menos nos primeiros 6 meses?

CCB

Hoje o Sapo Cocas faz-nos chegar a todos as suas preocupações ambientalistas, traduzidas nas medidas que pretende implementar para resolver o problema da poluição na cidade de Lisboa, bem como o da cada vez menor proliferação de espaços verdes.
E, como extra, tendo tudo a ver com o tema do dia, eis como se prepara uma bela salada.
É favor clicar no título...
Hic Hic Hurra

Atravessei o Rio

Com a curiosidade aguçada pelos recentes posts do Zé - e, claro, pelo anúncio do ministro das obras públicas - resolvi embrenhar-me no deserto e visitar um oásis de que me falaram, com um lindíssimo castelo, chamado Palmela.
Vai daí, aluguei um 4x4, comprei bastante água, besuntei-me de protector solar do mais forte e fiz-me à estrada.

Curioso que o tempo ameaçava chuva, e até achei o nosso deserto razoavelmente desenvolvido: estradas asfaltadas e bem sinalizadas, como aliás a fotografia que tirei bem documenta.
Ora vejam:

Candidatos principais à CML - que fazer com eles?

Hoje, como era dia de greve geral, tentámos falar com alguns dos candidatos à CML antes de colocar no blog a secção CCB, já que, de todos, apenas o Sapo Cocas se mostrou totalmente disponível, através do seu porta-voz para a comunicação social, para fazer chegar à aldeia, como aliás vem sendo habitual, o seu resumo diário da campanha, acompanhado das suas ideias sobre determinados assuntos de natureza política e acabando tudo com uma prova de degustação de vinhos que acompanham a receita do dia, habilmente proporcionada pelo Chefe Sueco.
António Costa estava muito ocupado, uma vez que se encontrava reunido com os seus apoiantes a tentar descortinar o que raio seria uma Câmara Municipal e se lhe era possível geri-la segundo os padrões utilizados no Ministério da Administração Interna. Desta forma, um simpático agente da autoridade que estava de serviço à porta da sala de reuniões, após ter tentado, infrutiferamente, dar-nos três bastonadas na cabeça e, pela zona da Lapa, ter desistido de nos perseguir a pé, extenuado, solicitou-nos que a entrevista fosse adiada para data mais oportuna, no que concedemos, uma vez que também já não podíamos com uma gata pelo rabo de tanto correr à sua frente.
Fernando Negrão mostrou-se logo disponível e ainda chegou a responder à nossa primeira questão, que era a de aceitar, sabendo-se que não fora ele o candidato inicialmente convidado pelo seu partido, concorrer a estas eleições, tendo esclarecido que, no seu entender, qualquer militante deve estar disponível para avançar em prol do partido, prestando-se a todos os sacrifícios. Infelizmente, não conseguimos continuar com a entrevista, já que, entretanto, recebeu um telefonema de Marques Mendes a dizer-lhe que, estando as trabalhadoras de limpeza da sede do partido em greve, ele havia sido o grande escolhido para realizar essas funções durante o dia de hoje e lá foi ele, célere, de vassoura a tira-colo, pano do pó atado na cabeça e de esfregona e Cif metidos num balde cor-de-laranja, para demonstrar, uma vez mais, o seu amor pelo partido.
José de Sá Fernandes, por seu turno, nem nos deu hipótese de lhe fazer qualquer pergunta, já que estava extremamente absorvido a ultimar a impugnação que irá apresentar caso ele próprio vença as eleições, e ainda lhe faltava preparar as restantes impugnações, uma vez que vai elaborar uma para cada candidato (parece-nos que o seu lema será: candidato prevenido, vale por dois).
Helena Roseta esteve incontactável durante toda a manhã, já que está a estudar os efeitos negativos que poderão advir, para a sua candidatura, da utilização da palavra independente. As suas grandes dúvidas, ao que conseguimos apurar, prendem-se sobretudo com a eventual confusão que poderá, nos debates, ser lançada pelos restantes candidatos que poderão apelidá-la de engenheira, em vez de arquitecta, e ela não terá como responder-lhes à altura. Por outro lado, depois de ler a secção People are strange, deste blog, do dia de ontem, uma nova perspectiva de fazer política começou a tomar conta de si e, igualmente ao que nos foi dito, está a ponderar seriamente seguir o exemplo belga da coisa.
Ruben de Carvalho mostrou-se de impossível acesso, já que na altura em que o íamos entrevistar encontrava-se a ser levado em ombros por camaradas que haviam aderido à greve numa zona do Alentejo que não possuía qualquer tipo de empresas empregadoras ou serviços públicos e que ficaram tão extasiados perante o seu discurso que não se importaram de o carregar até Espanha, deixando-o lá ficar com 10 € no bolso para o regresso, só para poderem regressar àquela letargia que lhes é habitual sem que "o cabrão do tipo com o megafone (n)os importunasse" (e isto é uma citação).
Carmona Rodrigues, por fim, conhecido já pelos votantes como o Pimenta Machado de Lisboa (uma vez que o que ontem era verdade - o facto de não se recandidatar - hoje já poderá ser mentira - o facto de pretender recandidatar-se), obrigou-nos a fugir a sete pés dele, já que, assim que nos apanhou na sua sede de candidatura, ali ao Saldanha, pensou que estaríamos lá para assinar a sua candidatura e perseguiu-nos estoicamente, com a folha das assinaturas, pelo Túnel do Marquês e só o conseguimos despistar em Monsanto, onde se encantou por umas lindas meninas de vestes curtas que estavam à beira da estrada e ali ficou, totalmente rendido aos encantos das lisboetas, a cravar assinaturas e algo mais a troco de uns quantos euros.
Depois desta aventura, digna de um qualquer Indiana Jones da Reportagem, pergunta a aldeia: o que é que lhes fazemos, malta?
Hic Hic Hurra

Maio - Mês do Coração

Journey, com When you love a woman.
Cliquem no título.
Hic Hic Hurra

People are strange

Um canal de televisão holandês colocará no ar, no final desta semana, um programa no qual uma mulher com uma doença terminal irá escolher uma de entre três pessoas para receber os seus rins.
O programa deve mesmo ir para o ar, apesar dos apelos do Governo Holandês para que fosse cancelado e o jornal "De Telegraaf" afirmou que a rede BNN levará ao ar o programa "The Big Donor Show" na próxima sexta-feira, dia 1 de Junho.
Nele, uma mulher de 37 anos de idade escolherá entre três pessoas que enfrentam problemas de rins, tendo por base a história pessoal de cada um dos concorrentes, o seu perfil e as conversas que irá manter com os familiares e amigos dos três.
Os telespectadores poderão enviar mensagens para a mulher aconselhando-a sobre quem deve escolher.
O programa deve durar 80 minutos e Laurens Drillich, presidente da BNN, já afirmou que "as hipóteses de cada um dos concorrentes para receber o transplante são de 33%, o que representa, em termos reais, uma hipótese muito maior do que aquela que é atribuída às pessoas que estão à espera nas filas".
Os partidos Democrata Cristão e União Cristã, a coligação que se encontra actualmente no Governo, descreveram o programa como infâme e anti-ético.
A BNN argumenta que deseja chamar atenção para as dificuldades enfrentadas pelos que precisam de transplantes de rim.
O programa será também um tributo a Bart de Graaff, fundador da BNN que morreu há cinco anos de insuficiência renal, tendo realizado vários transplantes sem, no entanto, conseguir resolver seu problema.
Refira-se, por fim, que a Holanda está entre os criadores de outros programas de "reality show" de grande sucesso comercial, tal como o "Big Brother".
E como a malta, por cá, copia tudo, não tarda nada o Ministério da Saúde irá associar-se à Santa Casa da Misericórdia e lançará o EuroTransplantedeMilhões, onde apenas um sortudo será contemplado com um órgão novo e verá resolvido o seu problema da lista de espera, caso não lhe dê o badagaio antes devido à excitação de haver sido bafejado pela sorte.
Hic Hic Hurra

Não seria isto que o dono do estaminé teria em mente

Quando colocou o cartaz a publicitar o cachorro mais quente de sempre, mas esta malta de agora não perde uma oportunidade para mostrar os seus atributos, ou seja, as suas cabecinhas pensadoras.
Agora ficamos é todos na dúvida: será que este é um caso de publicidade enganosa?
Deixa-me cá telefonar para a nova Direcção-Geral do Consumidor a perguntar...
Hic Hic Hurra

Não temos pastel para as férias

Não faz mal, sem problemas, a malta inventa qualquer coisa para fazer, ainda que chova.
E que tal se fossemos a banhos até à rua, fazer watersky de colchão?
Onde é que o pai deixou as chaves do carro?
Hic Hic Hurra

A diferença entre o Céu e o Inferno para um estrangeiro

Já que, em Portugal, a coisa é muito mais fácil de definir: estamos no Céu quando uma determinada personalidade se encontra lá longe, perto da Cítia Fria, a dar graxa aos russos, comportando-se como um verdadeiro filho de Putin, e voltamos ao Inferno quando ele se lembra de regressar.
Hic Hic Hurra

terça-feira, 29 de maio de 2007

A aldeia porfiou, porfiou, porfiou e...


Teve, finalmente, acesso à simulação computorizada apresentada a Mário Lino pela empresa que explora o Metropolitano do Sul do Tejo na qual aparecem as confortáveis e ergonómicas composições que farão o transporte dos tuaregs, perdão, dos habitantes de Corroios, até à nova estação Central da Charneca da Caparica, cuja inauguração se prevê para breve, a menos que se opte pela construção de um mega oásis-bar, projecto igualmente em estudo pelo Ministério das Obras Públicas como forma de atrair pessoas, daquelas de duas pernas e dois braços, até à outra margem do rio.
E orgulha-se de a apresentar, em primeira-mão, a todos aqueles que ainda nos conseguem ler.
Hic Hic Hurra

A margem sul do Tejo, pós-pontes 25 de Abril e Vasco da Gama

A palmeira que se vislumbra, segundo o Ministro Mário Lino, representa a estação do Metropolitano de Corroios que, como se vê, está às moscas.
Daí que nos tenha explicado que no estudo já realizado, caso se optasse por abandonar o projecto da Ota, o novo aeroporto da margem sul teria graves implicações ambientalistas pois, segundo o próprio governante, teria de se deitar abaixo a única forma de vida existente no local (que é, em simultâneo e como já sabemos, a estação do Metropolitano de Corroios), o que traria graves danos ecológicos e suscitaria uma enorme reacção ambientalista a nível internacional.
Se calhar seria melhor pensar numa outra alternativa, mais viável, que seria demolir a casa do próprio Ministro, de preferência com ele lá dentro, e construir nesse mesmo local um heliporto ou algo do género, que aí ficaríamos todos a ganhar, mesmo que nunca tivessemos de usar um helicóptero.
O que acham desta minha opção?
Hic Hic Hurra

Sondagem de rua à candidatura do Cocas

A aldeia foi de encontro ao cidadão anónimo e quis saber o que pensava da candidatura do Sapo Cocas à CML.
Encontrámos à saída do Centro Cultural de Belém, sede da candidatura do Sapo, numa paragem de autocarro, estes três anónimos cidadãos que nos deliciaram, melodicamente, com os seus comentários.
Em resumo: Mahna mahna.
Não acreditam?
Cliquem no título e deliciem-se também.
Hic Hic Hurra

CCB

Hoje ficaremos a saber o que o Sapo Cocas defende ao nível da protecção dos direitos, liberdades e garantias e que medidas pretende implementar para a protecção, na cidade de Lisboa, dos direitos humanos e das normas de cidadania.
Como bónus, temos uma tentativa de receita de fácil preparação: perninhas de rã.
Hic Hic Hurra
Nota - Clique no título.

Maio - Mês do Coração

Maxi Priest e Roberta Flack, em Set the night to music.
Cliquem no título.
Hic Hic Hurra

People are strange

A música, essa força que une as culturas dos diferentes povos, consegue estimular as grandes companhias promotoras de espectáculos a criarem sites que são verdadeiras pérolas, sobretudo nos comentários.
O que me faz questionar: será que o Humphrey Bogart e a Ingrid Bergman se importariam de associar à Casa Blanca, que não o filme?
Cliquem no título, vá lá, não se armem em pessoas do terceiro mundo...
Hic Hic Hurra

Portugal no seu melhor

A gerência da Associação dos Profissionais Amigos do Alheio agradece.
Hic Hic Hurra

O que fazemos ao indeciso, Chefe?

Coloquem o gajo no departamento de sinalização municipal, que depois logo se vê onde é que o podemos encaixar melhor.
Bem dito, bem feito!
Hic Hic Hurra

Como explicar a uma mulher o que é o futebol



Hic Hic Hurra

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Maio: mes del corazón

Joder, olé!

Sessão de esclarecimento com a presença do candidato




Resolvi dificultar a coisa:
- Que político português não podia estar aqui retratado?

CCB - Cocas Campaign Bulletin

A partir do dia de hoje a aldeia associa-se, de forma oficial, à campanha do Sapo Cocas para assumir os destinos da autarquia alfacinha e vai publicar, diariamente, o resumo do dia, o programa da candidatura e os resultados das sondagens, tudo em directo e a cargo do seu porta-voz de campanha, o Cozinheiro Sueco.
Com a mais-valia inerente apenas a esta campanha de que todas estas informações surgem acompanhadas de uma receita culinária, numa estratégia eleitoral capaz de falar alto aos corações das donas-de-casa, já que, em nossa modesta opinião, este rapazola é muito mais esclarecido que o Goucha.
Cliquem, pois, no título e deliciem-se com uma mousse de chocolate enquanto escutam as últimas politiquices do sapo mais famoso de Lisboa.
Hic Hic Hurra

Maio - Mês do Coração

Foreigner, com Until the end of time.
É só clicar no título...
Hic Hic Hurra

People are strange

Hoje, nesta secção, pretendia falar do acesso das mulheres a cargos políticos, situação com a qual concordo e que deverá ser fomentada.
Contudo, não sei bem o que dizer a respeito da belga Tania Derveaux, concorrente pelo NEE ao Senado, que fez uma promessa eleitoral que... bem... no mínimo, se poderá considerar insólita e invulgar.
E não posso deixar de pensar, tremendo convulsivamente, no que poderá acontecer caso Helena Roseta, actual candidata independente (credo, não se pode alterar esta última palavra para neutral ou para apartidária?) à Presidência da Câmara Municipal de Lisboa, veja isto...
Por favor, clique no título...
Hic Hic Hurra

Por agora é o chichizinho da ordem

Mas daqui a uns anitos, até aposto que o puto da foto não se importava de fazer o mesmo, sem a garrafa, na presença das beldades que se encontram na viatura.
Resta saber é se elas, quando esse dia chegar, também se mostrarão sorridentes ou se ficarão com os olhos (ainda mais) em bico ...
Hic Hic Hurra

Por vezes a velocidade em excesso

Em vez de nos fazer borrar de medo, acaba por proporcionar aos outros condutores visões impensáveis.
E, quase que aposto, o condutor do automóvel que tirou esta foto estava a escutar, no seu auto-rádio, a famosa música do Joe Cocker, You can leave your hat on!
Strip on Wheels... whooooaaaaaa!!!!
Hic Hic Hurra

As comemorações da aldeia pela conquista da taça


Se bem que tivessemos de arrastar à força o Chefe e Sua Senhoria, cujos corações não são verde-e-branco por dentro, a verdade é que o instrumento de comemoração profissional que fiz questão de adaptar ao nosso descapotável (Chefe, a propósito, quando é que a malta tem fundo de maneio para comprar a capota do boguinhas? É que ontem ainda caíram umas gotitas, e não era de vinho) fez o maior dos sucessos e aquilo é que foram manobras perigosas, fruto de uma condução à vez, ficando eu sem perceber porque é que todos se calavam, de repente, com o pânico estampado no rosto, sempre que era a minha vez de ir para o volante!
Bom, mas a taça é nossa e isso é o que mais interessa!
Hic Hic Hurra
Nota - Uma palavra de apreço para o Belenenses, que foi um digno vencido e realizou uma partida fabulosa, sendo a única equipa capaz de deter, nos últimos tempos, os fortes inícios de jogo da equipa do Sporting. E, caro Jorge Jesus, o teu falecido avô há-de, certamente, ter muito orgulho em ti e na campanha que fizeste esta época ao comando dos de Belém!

Soube-me tão bem, mesmo no fim da refeição

JÁ CÁ MORA

sexta-feira, 25 de maio de 2007

O atrasado mental do ano

Chiça! E não estava grosso!!!...

Cortes orçamentais na PSP - eis o resultado:

Um amigo meu, dos tempos da PJ, contou-me que as verbas já nem chegam para o fardamento.

Ante a minha incredulidade, enviou-me este fotografia, de uma agente em plena acção, para comprovar o que dizia.

Engenheirices

Caro Engenheiro Chefe,
O facto de o contador se encontrar em cima deste post significa aquilo que eu estou a pensar, ou seja, que V. Ex.ª foi colega de curso de engenharia do senhor Primeiro?

Ciclos Universitários em Portugal

Ontem fomos independentes, hoje somos modernos!

Quando a saudade se torna insuportavelmente dolorosa

Hoje não vão existir, da minha parte, fotos absurdas, com comentários malucos.
Hoje não haverão, aqui no blog, as secções People are strange e Maio - Mês do Coração.
A razão é tristemente conhecida: hoje é o Dia Internacional da Criança Desaparecida.
Por isso, por tudo o que tal representa, este é um momento que entendo ser de profunda reflexão para todos.
Começo por dizer que me choca que exista quem difunda notícias a dizer que hoje se comemora este dia.
Pela minha parte, não encontro qualquer motivo para comemorações.
Depois, limito-me a observar o óbvio: a dor lancinante, de levar à loucura, que qualquer pai ou mãe normais não sentirão quando se apercebem que o filho ou a filha não regressaram a casa, como seria habitual.
Imaginem, apenas, que aquela pessoa de quem vocês mais gostam, aquela que vos diz tudo, que amam incondicionalmente, desaparece.
Conseguem sentir, no vosso íntimo, um vislumbre dessa dor, dessa agonia?
Agora multipliquem esse sentimento por um número bem redondo, bem gordo e talvez assim se perceba o que devem sentir essas pessoas...
Pessoas essas que, não convém esquecê-lo, hoje são os outros.
Mas que, amanhã, poderemos ser nós.
Porque o mal, profundo, enraivecido, brutal, aparece do nada e não tem uma face vísivel, representando algo que sempre me arrepiou profundamente.
Já que o mal se enraíza onde menos se espera e se disfarça de maneiras e formas inimagináveis, transformando seres humanos aparentemente normais em autênticas bestas, em monstros capazes de cometer as maiores atrocidades, regressando posteriormente ao convívio social como se nada tivessem feito, como se nada nas suas vidas e nas daqueles que violentamente destruiram, sabe Deus a que preço, tivesse mudado.
Confesso que sou bastante fundamentalista no que toca à criança, a toda e qualquer criança. Como li uma vez, Deus estava a rir-se e profundamente bem disposto quando criou a criança.
Ser criança é ser puro, é ser alegre, é ter o dom da brincadeira constante, do sorriso fácil, da partida que se prega a gargalhar, do beicinho, da ternura, da pureza, do amor... em suma, da perfeição!
E tudo o que é perfeito é, por esse motivo, cobiçado e invejado.
Para mim, é estranhamente elucidativo que, a nível mundial, não existam números exactos capazes de ilustrar o desaparecimento de crianças.
Apenas se sabe que são milhares.
Apenas se sabe que todos os dias elas desaparecem.
Apenas se sabe que, neste preciso momento em que escrevo estas linhas, se calhar outra criança estará a ser levada sabe-se lá para onde e para que fins.
O que nos leva a outro ponto: os fins.
Se há aquelas que fogem de casa, por inúmeros motivos (e estou em crer, serão uma percentagem ínfima das crianças desaparecidas), outras há que são levadas, raptadas, separadas dos respectivos ambientes familiares, para engrossar outras famílias, para comércio de órgãos e para satisfação de prazeres sexuais de adultos.
Estamos em pleno século XXI e eu estou a escrever, nos tempos da civilização moderna, nos tempos em que as distâncias se encurtaram, nos tempos dos grandes avanços tecnológicos e científicos, a respeito de uma questão que nem deveria existir na mentalidade sócio-cultural da actualidade.
Porque é antinatural.
Porque é nojenta e repugnante.
Porque revela uma demência a toda a prova de quem, a troco de dinheiro fácil (de muito dinheiro fácil), se entrega a uma prática que é, a todos títulos, inqualificável.
Mas, como sempre se refere, desde que o sofrimento não seja nosso...
Urge tomar a consciência do que se passa.
O Estado não se pode demitir das suas responsabilidades, tal como nós, cidadãos comuns, não nos demitimos das nossas.
Mas o problema não é só estadual, tem de ser encarado à escala planetária, todo o planeta tem de estar envolvido na procura de soluções para este tipo de problemas, que não são de resposta fácil e exigem de todos os intervenientes um empenho que vai muito para além do que lhes seria normalmente exigível na resolução de outras questões.
Ainda ontem, por exemplo, assisti a uma reportagem sobre dois predadores sexuais que actuavam na zona de Lisboa (o Prior Velho é mesmo aqui ao lado, caso ainda não se tenham apercebido) e de Coimbra (é no nosso País, já se deram conta?), já para não falar do conhecido e mediático caso de Madeleine (o Allgarve, afinal, ainda não é espanhol).
Agora distribuam estes recentes casos, mais os outros que existiram em Portugal e não tiveram o mediatismo nem os meios envolvidos neste recente, pelo resto do Mundo e chegarão à conclusão que esta é uma realidade dos nossos dias, relativamente à qual não devemos fechar os olhos, voltar as costas e fingir que nada é connosco.
Custa-me, por exemplo, saber que existem pessoas referenciadas como pedófilos, como raptores ou capazes de cometer tamanhos actos e outros semelhantes, que andam por aí, completamente despercebidos, a "marcar" crianças, a conhecer os seus hábitos, a aliciá-las e, depois, a separá-las, nalguns casos para sempre, do seu conforto: a sua família.
Para terminar, gostaria ainda de referir um último ponto: a criança.
Deixei-a para o fim propositadamente.
Ela é a grande vítima de uma situação para a qual em nada contribuíu, de uma situação onde se procuram bodes expiatórios nos familiares, nos amigos, nos vizinhos, nas autoridades, em suma, naqueles que deveriam ter tornado a mão invísivel um pouco mais visível num determinado dia e não o fizeram (como o poderiam ter feito, se não temos ainda o dom de adivinhar o futuro?), quando o verdadeiro culpado é anónimo, chega pela calada e, numa questão de segundos, transforma pessoas normais em verdadeiros cadáveres ambulantes, em seres estranhos consumidos por culpa, angústia, remorsos, interrogações sem resposta e parados no tempo e na vida, que já nem vida será.
Seres cujos olhos demonstram as lágrimas que se amontoam nos respectivos corações, nas respectivas almas, e que de bom grado dariam a sua própria vida para terem de volta, a seus braços, ao conforto de um lar que já foi feliz (à sua própria maneira), a criança que foi deles e que, subitamente, desapareceu.
Pensemos, então, na criança.
No que ela sentirá quando, de repente, não mais vê os pais, os irmãos, os tios, os primos, o resto da família, os vizinhos, os coleguinhas e amigos, os seus brinquedos, o seu quartinho e, na maior parte dos casos, acaba por ser maltratada e molestada por quem nunca viu, por um adulto que, na sua cabeça, deveria gostar dela, deveria protegê-la, amá-la, que lhe sorriu, lhe ofereceu falsamente algo de agradável e agora lhe causa aquela dor e, se necessário, no cúmulo da perversão, lhe tira a vida como quem bebe um copo de água e encobre esse vil crime de maneira a não deixar pistas.
Poderá essa criança algum dia, mesmo que em outro mundo, desculpar-nos, adultos normais, por deixarmos manter entre nós estes outros adultos que tanto mal lhe causaram sem motivo?
Para ela, que nunca me lerá e a quem nunca mais será contada uma história para adormecer, antes de se aninhar nos lençóis lavados, numa cama que era sua, e receber os beijos de amor dos que lhe estão mais próximos, ficam as minhas lágrimas.
E estes miosótis, que são a flor da saudade.
Hic Hic Hurra

Primeiro dia da Feira em Lisboa

Muito fracote.
Começou com o facto de terem deslocado a Feira para a parte baixa do Parque Eduardo VII, o que não ajuda o pessoal que leva o carro e que normalmente o deixa na parte de cima (porque em baixo, há o Metro, a Rotunda e o Túnel). Andei mais para alcançar o carro desde a Feira, do que dentro da própria Feira.
Não existiram novidades livreiras.
O sistema Multibanco encontrava-se inoperacional na maioria dos expositores e, se não fossem as caixas ATM da CGD no local, praticamente ninguém tinha comprado livros.
A coisa estava de tal maneira que nem o expositor dos CTT tinha energia eléctrica, não podendo funcionar à noite.
Apenas o pessoal da BD teve sorte, com o expositor da BDMania a mostrar as suas novidades e da Devir a tentar esgotar o seu stock BD, enquanto alguns alfarrabistas aproveitaram e meteram tudo o que puderam no local. Mas... também nenhum deles tinha multibanco.
Do mal o menos. O pequeno Marquês lá teve direito ao seu livro do Noddy.
Ou a coisa melhora substancialmente ou este ano é capaz de ser o pior de sempre.

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Hoje abre a Feira do Livro (Lisboa e Porto)

Hoje não há mais computadores para mim.
Vou-me dedicar ao papel e sair para assistir à abertura.

Destino de férias está decidido

Depois do que o Ministro Mário Lino disse, eu e a senhora Marquesa já decidimos onde vamos passar as nossas próximas férias: na Ota!
Parece que é um grande centro urbano com hotéis, escolas, hospitais, comércio, indústria, muita gente e, segundo Almeida Santos, não tem uma ponte, o que desfavorece o aparecimento de algum terrorista.
Mal posso esperar por ver os monumentos!

Acho que se enganaram nas preposições

O que o foi dito - ou pelo menos pensado - é:

Quero acabar na minha carreira com o Benfica
Clicar no título, sff

Eu já desconfiava...

Mas agora foi formalmente confirmado pelo Governo:


A Sul do Tejo só há camelos


Maio - Mês do Coração

Breathe, com Hands to Heaven.
Hic Hic Hurra
Nota - Clique no título.

People are strange

O site do Ministério de Educação Espanhol ofereceu a pais e professores um Guia de Recursos para "Educar em Valores" onde recomenda a leitura, nas escolas, da revista em banda-desenhada "Ali Baba y los 40 maricones", de Nazario, do catálogo fotográfico Safer Sexy, um guia gay com artísticas fotografias sobre sexo seguro e a visualização do vídeo "Guia gay para o sexo seguro".
Conforme informa a publicação diária Libertad Digital, o Guia para professores da polémica disciplina Educação para a Cidadania (EpC) compila orientações sobre como educar no gozo da homossexualidade, entre outros assuntos.
Entre as obras recomendadas às crianças pelo governo espanhol encontra-se a leitura de "Ali Baba y los 40 maricones", que o Guia apresenta como uma divertida história com as diferentes peripécias da vida quotidiana que acontecem aos inquilinos de uma casa, na sua maioria gays.
Classifica-a, até, como uma das melhores obras do famoso desenhador Nazario.
No capítulo da homossexualidade, o Ministério sugere ainda o uso de um guia didático do Comité Espanhol da Campanha Europeia da Juventude contra o Racismo, a Xenofobia, o Anti-semitismo e a Intolerância e aconselha a pais e professores ver, em conjunto com os seus filhos, documentários como "Guia gay para o sexo seguro", de produção britânica, ou "Homossexualidade: A liberdade de amar", da Televisão Espanhola (TVE).
E isto passa-se aqui mesmo ao lado, o que significa que se os ventos soprarem fortes, em breve...
Hic Hic Hurra
Nota - Se não acredita, clique no título.

A aldeia orgulha-se de apresentar

O maior fã de Jessica Simpson.
E, tirando o cabelo, a cara, o corpo e algo mais que porventura nos esteja a escapar nesta análise, há que reconhecer que é igualzinho à cantora.
Hic Hic Hurra

Esta mania das fotos nas estátuas

Pode dar azo a interpretações erradas.
Que o diga a rapariga que apenas tentava içar-se para o colo da estátua, mas não foi lesta o suficiente, pelo que o automático disparou ainda ela iniciava os esforços.
O resultado final... bem, nem o vou comentar!
Hic Hic Hurra

Manifestação com estilo


Pelo menos até ao momento em que o cidadão sorridente foi apanhado pela rapariga da frente.
A aldeia desconhece o que lhe terá sucedido, mas atreve-se a pensar que teve muito que explicar!
E a muita gente também...
Hic Hic Hurra

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Nem o cartão jovem os salva

"Correia de Campos admite a hipótese de serem solicitadas contribuições aos utentes para poder garantir a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Entre as medidas equacionadas pelo ministro da Saúde, conta-se nomeadamente a possibilidade de acabar a isenção de taxas moderadoras para todas as crianças até aos 12 anos".
Eu já estou como o outro: porque é que não acabam de uma vez por todas com o Serviço Nacional de Saúde e o pessoal que se desenrasque todo no privado?
O que é que ainda falta pagar mais neste País?
Aliás, o que é que ainda não se paga neste País, tirando a sem-falta de vergonhice política?

Carta aberta a uma certa pessoa, não digo qual


da



Hic Hic Hurra

Onde enterramos o Primeiro?

Eis a questão que, actualmente, assola os funcionários de São Bento.
E isto porque, se por acaso do destino, der o badagaio ao Senhor Engenheiro, já é publicamente sabido que o mesmo terá grandes dificuldades em conseguir um funeral.
Bettencourt Petiscanço, Presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos dos Vermes (STV), já fez saber que marcará, de imediato, uma paralização geral caso tal suceda, uma vez que todos os parasitas e vermes encarregados da decomposição dos corpos de defuntos já fizeram saber que se recusam a digerir "aquilo", sendo que "aquilo" lhes traria decerto enormes complicações à saúde e tem um ar perfeitamente intragável. Aliás, desabafou o dito sindicalista a esta aldeia, não compreendemos como é que vocês ainda têm estômago para levar com ele.
A cremação está, igualmente, colocada de parte, pois Carvão da Silva, Presidente da Combustão por Gás, Temperatura e Prontojáestá, Outsourcingsindicatsfromhell (mais conhecida pela sigla CGTP-Out), já fez saber que se associará ao STV, uma vez que recebeu instruções directas do Big Boss from down there onde esclarece que se recusa a ter, por aquele meio, alguém pior que ele nas instalações que vem gerindo há milhares e milhares de anos, com os resultados positivos sobejamente por todos conhecidos (basta ver os últimos Balancetes dos Resultados Consolidados, tirados a quente).
Tendo sabido da existência de uma empresa, nos Estados Unidos, que organizava funerais na Lua, contactaram a mesma que se teria disponibilizado a realizá-lo, num primeiro momento, até se informar sobre a personalidade em questão. A partir daí, fez saber que só organizará o funeral se descobrirem um asteróide isolado, num outro sistema solar, e, nesse caso, criarão um veículo espacial próprio para o efeito que se desintegrará depois de depositar o corpo no local de destino, corpo esse que irá atado por fortes correntes de amianto e fechado numa urna dotada de um mecanismo que impede a sua reabertura.
Ah, e malta, como por certo o SIS estará atento a este post, foi um prazer ter feito parte, convosco, desta aldeia.
Hic Hic Hurra

Sócrates, o Rei-Sol ou "L'État c'est moi"

"ARTIGO 37º
(Liberdade de expressão e informação)

1. Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações.
2. 0 exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura.
3. As infracções cometidas no exercício destes direitos ficam submetidas aos princípios gerais de direito criminal, sendo a sua apreciação da competência dos tribunais judiciais.
4. A todas as pessoas, singulares ou colectivas, é assegurado, em condições de igualdade e eficácia, o direito de resposta e de rectificação, bem como o direito a indemnização pelos danos sofridos. "
In Constituição da República Portuguesa
É verdade que o Senhor Professor não deveria ter falado assim, por escrito, daquela forma, a respeito do Senhor Engenheiro.
Mas não deixa igualmente de ser verdade que uma das grandes conquistas de Abril foi o direito de exprimirmos a nossa opinião, de dizer o que nos vai na alma.
E mais, qualquer pessoa que use o novo gasóleo da GALP, ou seja, que tenha dois dedos de testa, percebe perfeitamente que aquele desabafo não chegaria nunca, como não chegam todos os que diariamente proferimos a respeito de políticos, chefes, vizinhos do lado, polícias, actores de telenovela e de filmes, desconhecidos and so on, ao conhecimento do visado, tão-só porque dele nunca se iria aperceber e porque todos fazemos isso no nosso dia-a-dia.
A continuarmos desta forma, qualquer dia para dizermos que o tipo que passou por nós num dia de chuva a 140 à hora no carro e nos molhou da cabeça aos pés foi um filho da puta temos de começar por dizer, fodidos, mal pagos e encharcados até ao tutano, que S. Exa. o condutor do veículo em questão teve uma progenitora que fazia do modus vivendi a venda ao domícilio e perante estranhos, mediante remuneração, de serviços de índole privada e íntima e, perante a cara espantada e interrogadora de quem nos viu proferir aquele impropério de forma velada, aprestamo-nos a esclarecer, com um sorriso nos lábios, que quem anda à chuva molha-se e que, de facto, aquele simpático condutor nos fez um favor pessoal pois estaríamos necessitados de um bom banhinho com água da chuva higienicamente depositada no alcatrão.
Cada vez mais me convenço que o preço que pagamos por uma maioria absoluta, num sistema democrático, nos leva a uma ditadura legitimada pelo voto.
E que já estamos a perder a noção da galinhola, descambando para o plano do rídiculo e da prepotência.
Esperemos que esteja enganado...
Hic Hic Hurra

A "piada"

Estamos num país de bananas, governado por um filho da p... de um primeiro ministro”.
Esta é a famosa "piada" que tem motivado tantas reacções políticas em prol de Fernando Charrua.
Sabendo os habitantes desta Aldeia o que eu penso do nosso Primeiro, devo dizer o seguinte:
Primeiro: não vejo onde está a piada.
Segundo: a expressão é mesmo ofensiva.
Terceiro: Pelo menos mais de 50% dos portugueses já a proferiram sem que tivesse sido levantada tempestade como a que se ergueu.
Por outras palavras, este só está a pagá-las por ser do PSD?

Obras portuguesas feitas por emigrantes romenos, tá visto!

Para quem julga que está com os copos logo pela manhã por ver as pequenas coisas deste blogue aos pulos, cabe-me esclarecer que ainda estamos a limar arestas das mudanças gráficas efectuadas. Hoje foi a vez dos arquivos não abrirem em sistema de "drop down", razão pela qual se optou por uma mudança no figurino de disposição dos arquivos (pese embora eu continue a preferir o drop down por ocupar menos espaço e não exibir números). Por outro lado, continua algo a dar erro na abertura do blogue, o que, não sendo vísivel, deixa-me algo apreensivo quanto ao local onde o Chefe terá optado por meter os contadores, tanto mais que não os vejo em lado algum.
Meu caro Chefe, agradecia-se uma ajuda gráfica...

Maio - Mês do Coração

Esta é ainda mais fácil de traduzir do que a de ontem.
Clique no título e descubra porquê.
Hic Hic Hurra

People are strange

O bebé de 19 meses Emílio Gonzales, que não conseguia comer ou respirar sem ajuda desde que nasceu e que reacendeu o debate sobre a eutanásia nos Estados Unidos, faleceu no Hospital para Crianças de Austin, no Texas.
A criança morreu nos braços de sua mãe e, ao comunicar a morte, o hospital não forneceu quaisquer dados adicionais.
O caso de Gonzales gerou uma batalha legal entre sua mãe, que queria que continuasse ligado aos aparelhos, e os médicos, que pretendiam terminar com a agonia da criança.
O assunto foi dramático porque, entre outros, um dos pontos-chave na disputa era que um gesto do bebé, que sua mãe interpretava como constituindo um sorriso, para os médicos representava um trejeito de dor.
Haverá que referir que a mãe, Catarina Gonzales, iniciou uma cruzada para que não desligassem o respirador artificial que mantinha a criança viva desde Dezembro.
Em Janeiro, os médicos diagnosticaram ao pequeno Emílio, que nasceu cego e surdo, a Doença de Leigh, uma deficiência degenerativa incurável que atinge o sistema nervoso.
E você, como reagiria numa situação destas?
Hic Hic Hurra

Inspector Serôdio apanhado a fazer levantamentos no Multibanco

Eu ainda não sei se ele estava apenas a colocar a camisa para dentro das calças ou se teria alguma perversão de natureza sexual relativamente ao terminal de ATM.
"Esta ranhura aqui serve para quê?
E esta, mais estreitinha?
E se eu carregar neste botão será que isto vibra?"
Hic Hic Hurra

Mas, afinal, o que é que estão a dar aos velhotes?

Ontem, quando fui apanhar o autocarro para a Taberna, chego à paragem e deparo-me com a simpática velhinha que a foto documenta que, na sua provecta idade, e porque já estava atrasada para a aula de body combat, desata a realizar uma série de exercícios físicos que me deixaram estupefacto.
E, como o autocarro teimava em não chegar, às tantas virou-se para mim e disse-me que decidira ir a correr até à última paragem, para aquecer, e que, provavelmente, lá chegaria antes do transporte.
Se bem o disse, melhor o fez, desata-me a correr rua acima que eu fiquei banzado.
E dei comigo a pensar no seguinte: seja o que for que a malta agora anda a dar aos velhinhos, nos medicamentos, a coisa parece estar a dar resultado, já que nem eu consigo fazer aquilo.
Ficaria, pelo menos, dois meses sem me mexer numa cama de hospital, sempre a soro do Dão, para me reanimar os músculos.
Será que já comercializam Red Bull em comprimidos para os menos jovens?
Hic Hic Hurra

Recordações de uma juventude perdida

Ou seja, dos tempos em que eu fazia uma perninha como acompanhante do motorista que realizava as entregas na empresa.
E recordo-me perfeitamente deste dia, em que ele teimava comigo dizendo que a camioneta não passava ali e eu lhe garantia que, de acordo com o meu fantástico golpe de vista, ela iria passar à justinha.
Lá o consegui convencer e, como resultado, além de termos sido os dois despedidos, eu fui obrigado a marcar uma consulta num oftalmologista que, depois de me analisar bem, me diagnosticou uma cirrose aguda nas córneas, ou, por outras palavras, estava com uma bebedeira tal naquele dia que até me afectou o cérebro.
Hic Hic Hurra

terça-feira, 22 de maio de 2007

Fónix

Por uns segundos, malta, pensei que o tinto fosse mais forte do que o habitual, já que me convenci que havia metido as chaves na porta de outro blog!
Hic Hic Hurra
Nota - Há aqui algo de diferente, não é? Não consigo é dizer bem o quê...

Declaração

Declaro oficialmente reaberto o estaminé, apesar do Chefe apenas ir tratar dos contadores mais tarde.

FECHADO PARA OBRAS

Pessoal, como já se devem ter apercebido, houve um sujeito que decidiu alterar as configurações do blogue sem dizer água vai, com entrada de aldeias vizinhas pornográficas (e si, estou a falar do clube de fãs do Marquês) e gravação de configurações que alterou o nosso próprio código HTLM com tudo o que se está a ver. Enquanto eu e o Chefe tentamos ver o que se pode salvar, aconselhamos a que nenhum dos outros dois meninos tente alguma outra travessura nos códigos nos entremeandros.
Agradecido.

Olha quem falou....

Como sempre, o Chefe tentou se armar em esperto e saiu-lhe o tiro pela culatra.
Lá vou ter de ver se consigo corrigir os códigos HTLM que o Chefe tirou para a brincadeira do clube de fãs e meto o blogue no seu estado normal.

Eu não fico indiferente, e tu?

Clica no título e, se puderes, espalha a palavra.
Hic Hic Hurra

Maio - Mês do Coração

Esta é fácil de traduzir: Ricky Martin, com Te extraño, te olvido, te amo.
Hic Hic Hurra
Nota - Cliquem no título, ó fachavor.

People are strange

Faltam vagas nos cemitérios municipais Cristo Rei e Bom Jesus, em Jaguariaíva, no Brasil.
Esta cidade de 35 mil habitantes tem, em média, 150 a 200 enterros por ano.
Contudo, devido à falta de espaço, quem morre nos dias actuais em Jaguariaíva é sepultado em túmulos comprados com antecedência pelos familiares.
As pessoas que não têm uma vaga garantida são enterradas em covas abandonadas junto a outros corpos já decompostos.
Quem quer comprar um lote recebe um rotundo não como resposta devido à falta de espaço, uma vez que os dois cemitérios foram construídos no mesmo terreno, sendo que o Cristo Rei tem quase 110 anos e possui 7.884 covas, enquanto o Bom Jesus possui 3.432 e já completou 40 anos.
Para fazer face a esta falta de espaço, foi improvisado um depósito que já tem cerca de 600 ossadas, que se encontram numa tumba um pouco mais profunda que uma cova comum.
Há, no entanto, inúmeros casos em que os restos mortais nunca foram reclamados pelos familiares dos defuntos, existindo túmulos que se encontram abandonados há mais de 40 anos, sendo que, por vezes, até os próprios parentes do morto já lhe foram fazer companhia, ou seja, foram desta para melhor.
Que pena não poderem agora dar uma palavrinha ao bem-amado Prefeito Odorico Paraguaçu, de Sucupira, que tanto pretendia inaugurar a sua grande obra, o cemitério municipal, e ninguém queria fazer-lhe o favor de bater a caçoleta.
Hic Hic Hurra

Pelo sim pelo não, eu não irei ao Zoo nos próximos tempos

Mas se algum de Vós se considera um bom actor e gosta deste tipo de vida selvagem sintam-se à vontade, até porque acho que eles estão com falta de tratadores para os crocodilos.
Ah, o reino animal, sempre tão profícuo e cheio de surpresas!
Hic Hic Hurra

A evolução nas duas rodas


Chegou às bicicletas.
Com efeito, os grandes fabricantes mundiais de bicicletas, daquelas com pedais e tudo, decidiram dar cumprimento às Directivas Comunitárias sobre Segurança Rodoviária e, numa iniciativa sem par que muito se louva, decidiram encarregar os seus técnicos da criação de um sistema de protecção individual semelhante ao dos automóveis e outros veículos de quatro rodas.
É então que um engenheiro português (só podia, não era?) chega com a brilhante invenção do air-bag para ciclistas, o qual permite amortecer qualquer pancada ou queda e protege a integridade física do utilizador.
E cá estamos nós, no início de mais um século, a pedalar com segurança rumo ao futuro.
Hic Hic Hurra

Não é uma mamografia por satélite, mas...


Ninguém me convence que o puto da foto não é danadinho para a brincadeira e tem as antenas no ar.
E não devo andar muito longe da verdade quando afirmo que a primeira declaração que ele faz a esta sua amiguinha será: "Hum, hum... estou a ver!"
Hic Hic Hurra

HERGÉ: 22/05/1907-03/03/1987


segunda-feira, 21 de maio de 2007

E depois ainda se queixam que o Salazar ganhe

Por ordem do ministro das finanças, foi criada uma base de dados para acomodar o nome de todos os funcionários públicos que adiram a greves.

Para além da mais que previsível ilegalidade da coisa, não é preciso ter 2 dedos de testa para perceber o alcance e possível implicação da medida.
Claro que o governo se apressou a dizer que é tudo em nome do rigor e da transparência.

Ainda alguém se lembra do Index do Santo Ofício, ou das listas da Gestapo, KGB ou Stasi, ou da nossa mais caseirinha PIDE?...

Quase que apetece cantar aquele fado/canção (do Toni de Matos?) «Ó Tempo, volta para trás».

Quando a boca lhes foge para a verdade

O nosso Primeiro, no discurso a propósito dos mais de 5.000 estrangeiros que decidiram legalizar-se, teve mais uma daquelas gaffes a já nos vai habituando.
A certo trecho, diz ele com um grande sorriso: "E estou muito contente por verificar que finalmente Portugal se torna um país apetecível para os estrangeiros. Que assim vieram para um país mais justo, para um país mais pobre... perdão, queria dizer, mais justo, mais próspero..."
Hic Hic a mente é uma coisa tramada!

Maio - Mês do Coração

Chama-se Somebody e tem a garantia de qualidade dos Depeche Mode.
Hic Hic Hurra
Nota - Cliquem no título, sff.

People are strange

As autoridades da cidade americana de Galveston, no Texas, prenderam Joshua Mauldin depois deste ter confessado que colocou a sua filha, de dois meses de idade, no microondas.
A pequenina sofreu queimaduras de terceiro grau e foi prontamente conduzida ao hospital, onde está nos cuidados intensivos.
O pai, de 19 anos, disse apenas que seguia ordens de Deus.
Os factos ocorreram no Seawall Boulevard Hotel, onde a família se encontrava instalada.
No momento do incidente, a mãe e a avó da criança tinham saído para jantar.
Depois de colocar a filha no microondas, Mauldin chamou a polícia e afirmou ter deixado cair uma cafeteira com água a ferver, de forma acidental, por cima de sua filha, mas as autoridades suspeitaram que os ferimentos da criança, que não se assemelhavam a queimaduras com água quente, tivessem sido causados de outra forma e pressionaram o pai, o qual acabou por confessar.
A polícia calcula que a pequenina terá ficado entre 10 e 20 segundos metida num microondas ligado.
Agora, arrisca-se a apanhar uma pena que poderá ir até aos 99 anos de prisão.
E o que merecia um tipo destes, pergunto eu?
Hic Hic Hurra
Nota - Eu também não queria acreditar, mas cliquem no título e verão que é verdade e se trata de um acontecimento recente.

O nome não é igual, e daí?

Já que falámos do Mantorras, aproveitamos para divulgar ao mundo da blogosfera a carta de condução que tanta polémica causou e que até levou ao arrefecimento das relações diplomáticas entre Portugal e Angola.
E, analisada a fotografia da mesma, damos inteira razão ao jogador do Benfica, já que ninguém poderá provar que não é ele quem ali está, e o simples facto de o nome ser outro e de a carta até nem ter sido emitida por Angola são pequenos pormenores relativamente aos quais aquele craque será, estamos em crer, totalmente alheio!
Hic Hic Hurra

Radiografia bombástica

O Departamento Médico da Luz conseguiu fazer com que, à última jornada, Derlei finalmente marcasse (acho que o que eu vi foi a repetição do golo, em slow motion, tal a velocidade a que a bola entrou na baliza), descansando os adeptos que pensavam que já tinham levado um grande barrete.
Mas a aldeia, sempre solícita para estas coisas, revela agora ao mundo porque motivo aquele jogador não marcara anteriormente: consta tudo deste Raio-X que lhe foi tirado depois de ter assinado o contrato e que, compreensivelmente, o inibia de marcar golos não fosse algum companheiro mais descuidado, nos efusivos festejos, soltar o pino da pequena prenda que lhe foi implatada pela equipa russa onde jogou antes de ingressar no Circo da Luz, perdão, naquela equipa.
E foi só esta semana que chegou a vez de Derlei ser tratado pelo Departamento Médico do Benfica, cuja lista de espera se tem vindo a avolumar desde a contratação de Fernando Santos, cuja intensa terapia do foro psíquico tem impedido os clínicos de prestar atenção aos outros jogadores e até levou a que Eusébio fosse operado por outros médicos que não os do clube da águia ao peito e até Nuno Gomes procurasse o caminho marítimo para o golo entregando o seus tijolos, perdão, os seus pés a médicos alemães.
E só foi esta semana porque o Presidente Luís Filipe Vieira, que também tem entupido aquele Departamento obrigando a constantes sessões de terapia da fala para resolver os problemas de gaguez, finalmente conseguiu dizer-lhes, de seguida, e só com três ou quatro "huns" pelo meio, que deixassem o Fernando Santos convencido que o título ainda era possível e colocassem mas era o Derlei apto, porque para o ano podia ser que o Miccoli rumasse a outras paragens e a coisa, sem ele, poderá ficar ainda mais negra que o Mantorras.
Hic Hic Hurra

Este fim-de-semana tive a 3.ª idade lá em casa

E, de forma marota, deixei a cafeteira ao lume, pela noitinha, com Baileys Irish Cream em vez de café com leite.
O resultado: memorável, em mais um momento Kodak.
Só acho estranho é que nenhuma das minhas tias agora me queira falar...
Hic Hic Hurra

Balanço final

O FCP lá ganhou mais um campeonato. O mais engraçado é que, Pinto da Costa e Olegário Benquerença à parte, parece que mais ninguém tinha muita vontade de ser campeão, a começar pelo Jesualdo.
Mas no final do jogo foi bonito ver o sexagenário treinador a enaltecer o feito da sua equipa: foi uma época muito difícil para o Porto, em que não contou com ajuda nenhuma... Mais palavras para quê?
Parece que houve ameixada da valente entre claques do FCP na Invicta ontem à noite. E percebe-se: é que os tipos estavam convencidos de que não ganhavam o campeonato e já tinham preparado umas esperas ao pessoas do Sporting que fosse festejar o título. A mentalização era tal, que tiveram que pôr em prática os planos.

O Sporting segurou o 2.º lugar, deu 4 ao Jesus de Belém - e ao intervalo até era campeão - mas ficou a sensação se que estava já a perder gás - o primeiro golo só surgiu aos 9 minutos de jogo!
Certo, certo, é que fomos a melhor defesa da Liga, sem perder um único jogo fora e com apenas duas derrotas em casa (uma delas com aquela mãozinha do jogador da Naval, lembram-se?).
E a goliada podia mesmo ter sido histórica: 3 golos anulados e outros tantos falhados.
A ver no Domingo, no Jamor, se mantêm o mesmo ritmo.

O Benfica lá ganhou penosamente o seu último jogo na Luz e vai à pré-eliminatória da Champions, mas com a leiteira que costuma ter nos sorteios deve-se safar.
Do que parece não se safar é de continuar a ter o Fernando Santos como treinador - parece que no intervalo disse aos jogadores que tudo estava ainda em aberto, em relação ao título! -, o Rui Costae o Mantorras no plantel. Ah, e aquele fabuloso departamento clínico.
Cum caraças, atão não está na moda o outsourcing? Com a mais moderna unidade hospitalar do país paredes meias com o estádio - O Hospital da Luz - de que estã à espera para despedirem o departamento médico???

Quanto à Europa, tudo como dantes, Quartel General em Abrantes. Ou seja, Braga, Belenenses e Paço de Ferreira estão lá, como já era esperado.

O Setúbal acabou por se safar da descida - ainda estão para descobrir como! - e preparem-se para as romarias a Fátima dos pescadores e das varinas nas próximas semanas. Carcanhol é que continua escasso, segundo parece.

Beira Mar e Aves é que se afundaram, e quanto a estes últimos é bem feita - ganhassem ao Porto!

Pró ano há mais.
E nunca é demais deixar aqui uma palavra de análise objectiva, unânime e fria do panorama desportivo nacional:

SPORTING

E depois do Adeus

Sempre um clube diferente.
Ainda não tinham acabado as comemorações do segundo lugar, e já o pessoal do Sporting tinha acordado para o facto da Direcção se ter apoderado, para proveito próprio, de 700 bilhetes para a central do Jamor, na final da Taça. Nem uma centralzinha à venda.
Nobres à parte, a plebe que se desenrasque.
-
O Fátima subiu à Liga de Honra. Finalmente vamos poder ver claques tão famosas no futebol profissional como podem ser as "Freiras Negras" ou os "Supervidentes".
Allez, Fatima, Allez!!
-
Mas o Fernando Santos não tinha dito que saia do Benfica se não ficasse num dos dois primeiros lugares?!
Mas será possível que já ninguém cumpra promessas nesta porcaria de País?

sábado, 19 de maio de 2007

Cocas escolhe mandatários de campanha

Decidiu-se pelos Chubbchubbs, insistindo na sua presença junto das restantes candidaturas.
Cliquem no título e logo percebem...
Hic Hic Hurra
Nota - Senhoria, vale a pena ver.

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Atenção ao Código HTML do blog!!!

Caros aldeões,
Não sei quem foi nem estou a perguntar, mas quem adicionou o link "clube de fàs do Inspector" não copiou bem o código html e fez que o separador de uma nossa vizinha ficasse invisível. Esta ainda consegui corrigir mas uma mais complicada e não me consigo safar (lembem-se: eu não percebo nada disto!). Por outras palavras: ajavardem, mas com jeitinho!

Apedrejamento é acidente de viação?

Noticia hoje o Correio da Manhã que "a comitiva oficial do primeiro-ministro sofreu um grave acidente de viação no dia 21 de Abril, quando foi apedrejada ao regressar da cerimónia de lançamento da primeira pedra da três novas fábricas da Ikea em Paços de Ferreira", tendo tal facto sido cuidadosamente ocultado da opinião pública.
E sei porquê foi ocultado. Para que o pessoal da Aldeia não tivesse que ir atrás do sujeito que falhou a pontaria!
Raisparta a falta de pontaria dos tugas. Nem no futebol, nem no tiro ao Primeiro!

MAIO - mês do coração

Mas tenho para mim que há muitos corações que não vão passar deste fim de semana...

Eles andem aí...

Primeiro eles vieram buscar os podólatras
Mas eu nada falei
porque eu não era podólatra

Depois vieram pegar os BDSMers
mas eu fiquei na minha
pois não me amarro nisso

Logo vieram prender os gays
mas de novo fiquei quieto
porque sou hétero.

Então vieram em busca dos exibicionistas
Daí a gente foi, né
Não tinha mais ninguém para a gente se exibir mesmo.

Maio - Mês do Coração

Chamam-se Vertical Horizon, o tema é Give you back e, clicando no título, são a proposta de hoje, com os votos de um bom fim-de-semana.
Hic Hic Hurra